Após 47 anos na fila, pioneira do DF é contemplada e se muda para casa própria



O apartamento de 56 metros quadrados em São Sebastião é a realização de um sonho que persistiu por 47 anos. Costureira, Zeferina Maria da Silva, 79, inscreveu-se pela primeira vez em um programa social para ter acesso à casa própria em 1973.
De lá pra cá, dona Zefi, como prefere ser chamada, viu milhares de pessoas contempladas enquanto ela aguardava sua vez, viveu com a filha em um quitinete alugada. O valor pago pela moradia consumia boa parte da renda mensal da costureira, que recebe um salário mínimo de aposentadoria pelo INSS.
“Às vezes, não sobrava nem R$ 50”, conta a aposentada. “E era tão pequeno [o apartamento] que, para uma passar, a outra tinha de sair. Mas, mesmo assim, a gente já não estava dando conta de pagar o aluguel”, afirma.
O telefone de dona Zefi tocou no último dia 16 de julho. Do outro lado da linha, uma voz informou que era dela uma das unidades do Condomínio Crixá III. A mudança aconteceu dias depois da primeira visita ao espaço que a costureira finalmente poderia chamar de casa.



Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário