Criança que morreu incendiada comove população de Samambaia




Um incêndio em uma casa na QR 425 de Samambaia vitimou uma criança de 2 anos na noite deste domingo (23). Ao todo, um homem, uma mulher e três crianças foram atingidos.

O incidente aconteceu após o pai e a mãe das três crianças irem a uma padaria, no início da noite. Quando voltaram, ouviram os gritos dos vizinhos e perceberam que a casa estava em chamas.


O pai de duas das três crianças, Daniel Pereira Lopes, 35, tentou salvá-las, mas não conseguiu evitar a morte de Chiara Pereira, 2 anos. 
O outro filho de Daniel, 6 meses, e o enteado, de 4 anos, foram salvos. O mais novo teve queimaduras de segundo grau no rosto e no braço; o mais velho, 70% do corpo queimado. Ambos foram levados ao Hospital Regional de Taguatinga (HRT) e depois encaminhados à UTI neonatal do Hospital de Base.


Daniel teve 80% do corpo queimado e também foi levado ao HRT, em estado grave. Depois, acabou transferido ao Hospital Regional da Asa Norte (Hran). A companheira, Romária Pereira da Silva, 31 anos, estava em estado de choque e foi encaminhada ao HRT.
As vítimas são:
  • Chiara Pereira, 2 anos, veio a óbito no local;
  • Daniel Pereira Lopes, 35 anos, teve 80% do corpo queimado. Foi levado ao HRT e depois internado no Hran;
  • Uma criança do sexo masculino, 4 anos, identificada pelas iniciais A. P. L, enteado de Daniel, teve 70% do corpo queimado. Foi levado ao HRT e depois internado no Hospital de Base;
  • Uma criança de 6 meses, sexo feminino, nome não divulgado, teve queimaduras de segundo grau no rosto e no braço. Foi levado ao HRT e depois internado no Hospital de Base;
  • A mãe das três crianças, Romária Pereira da Silva, 31 anos. Sofreu queimaduras no rosto, sem gravidade. Estava em estado de choque. Foi levada ao HRT.
O Corpo de Bombeiros (CBMDF) empregou 31 militares na ocorrência. A casa teve quatro cômodos totalmente incendiados. As causas do acidente devem ser confirmadas após resultados de laudo pericial da Polícia Civil (PCDF), que será emitido em 30 dias.

Os moradores, então, quebraram um cano da caixa d’água para facilitar o acesso ao líquido. Todos apontaram as mangueiras que tinham em casa para o local, na tentativa de apagar as chamas.”
Outro vizinho, que também não quis revelar a identidade, comentou que o homem que estava lá dentro, pai da bebê de seis meses e padastro das demais crianças, conseguiu abrir o portão e saiu bem queimado.

“Os bombeiros demoraram. A mãe queria entrar, mas nós não deixamos. Uma cena triste. Quando entramos na casa, a menina de 1 anos estava caída de bruços, com as mãozinhas no rosto, próxima à porta, como quem tivesse tentado sair, mas não conseguiu”, conta. Ainda segundo ele, houve muita gritaria. “Estamos todos estarrecidos com essa tragédia. É muita tristeza tudo o que presenciamos”.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

2 comentários:

  1. Que Deus conforte o coração desta família

    ResponderExcluir
  2. Por favor preciso de algum contato dessa família tenho cesta basica para doar

    ResponderExcluir