Famílias de Samambaia agradecem ao governo por novas moradias



Esperando por um lar há 15 anos, Daiane Brandão, mãe de sete filhos, foi uma das moradoras de Samambaia contemplada pelo programa de moradia do Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Companhia de Desenvolvimento Habitacional (Codhab). Ela recebeu o resultado neste ano, após participar de um acampamento na quadra 103 da cidade e ter sido cadastrada pela Federação dos Inquilinos do DF (FID), com o apoio da Administração Regional da cidade, que viabilizou os trâmites para que o programa ocorresse em tempo hábil.

"Senti muita alegria e emoção", disse Daiane, após ver o seu nome na lista dos primeiros contemplados. Com previsão para ser entregue até janeiro do próximo ano, a casa está sendo erguida na 619 Norte, um local bem localizado, próximo às escolas e creches nos quais poderá matricular os seus filhos. "Este ano o governo está demais. Muito bom, de parabéns. É um dos melhores que já vi. O que o Ibaneis está fazendo pela gente não tem preço, é a realização de um sonho", concluiu.

O modelo de habitação, que já está sendo construído, é o chamado Módulo Embrião, que são casas com um quarto, sala, banheiro e cozinha. Entretanto, é possível que os sorteados possam ampliar o domicílio, posteriormente, com o ajuda da equipe técnica, de engenheiros e arquitetos, da Codhab.


Desde 2005, a Federação tem lutado para garantir um dos direitos de todo cidadão, que é ter a sua casa própria. No ano passado, eles se instalaram em um acampamento feito de barracas, o que não caracteriza invasão, e conseguiram o levantamento socioeconômico de 889 famílias, mas cerca de 200 dessas foram classificadas em situação de vulnerabilidade, pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, antiga SEDESTMIDH. 

Essas famílias recebem benefícios, como bolsa família, sendo a maioria autônomas e sem outra renda fixa. Além disso, muitas mães e pais, contemplados pelo programa, têm filhos portadores de necessidades especiais, o que requer um maior cuidado e atenção. Como o menino  Riquelme, no qual a sua mãe Evani foi agraciada e irá receber o domicílio pelo Módulo Embrião. 

O sonho dessas pessoas se tornou possível graças a algumas iniciativas do governo, como a Novacap, que doou 108 lotes na cidade. Isso porque a empresa identificou a área como zona de interesse social e os 30 primeiras casas estão sendo construídas por meio de emenda parlamentar. 


E o projeto tem se expandido. Em novembro deste ano, foi liberado pelo Conselho Gestor do Fundo Distrital de Habitação de Interesse Social (Fundhis), aproximadamente R$5 milhões, para erguer mais 77 lares. Para Ruth Stéfane Costa, diretora de comunicação da Federação dos Inquilinos, que esteve presente ao longo de todos esses processos, observa com satisfação o trabalho feito para ver essas famílias contempladas. "Nós documentamos tudo. Inclusive, eles estão recebendo os lotes de graça, tanto por meio da FID como por parte do GDF".

No dia 7 de novembro, na votação pelo Fundhis, o administrador de Samambaia, Gustavo Aires, participou de toda sessão. Na ocasião, mais de 100 pessoas aguardavam o resultado, que foi muito comemorado com a liberação da verba. “Naquele dia vi a necessidade de muitas famílias em ter uma moradia, com a emoção que demostraram após anunciarmos que mais 77 casas seriam construídas. Sou grato por fazer parte do governo Ibaneis Rocha e ver ele trabalhando tanto pela população de Samambaia”, contou Aires.
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário