Empresários de Samambaia estão otimistas com as vendas para o natal aponta pesquisa


Está chegando à época de comprar presente e os empresários do comércio de Samambaia e região se mostram otimistas com a proximidade da data. É o que demostra levantamento realizado pelo Samambaia em Pauta. A pesquisa demonstra que 54% dos empresários se mostram otimistas quanto às vendas para o período do Natal de 2018. Outros 33% não manifestam confiança quanto à melhora no desempenho das vendas o período.

O objetivo da pesquisa é demonstrar a expectativa dos empresários do comércio de Samambaia em relação ao movimento esperado para as vendas no período do Natal. 250 empresários foram entrevistados no período de 17 a 21 de novembro.
Conforme a pesquisa, 51% dos empresários do comércio acreditam em melhoras nas vendas no Natal de 2017 (em 2013 eram 66%). Dos empresários que apostam em melhoras de vendas, 21% creditam a confiança na qualidade do estoque disponível para consumo no Natal e outros 20% aos preços praticados no período. O levantamento destaca 25% dos empresários entendem que as vendas não devem apresentar variação com relação ao natal do ano passado (posição de 19% em 2017). A posição dos 25% dos empresários que apostam em vendas em volume igual ao Natal de 2013, diz respeito aos níveis de salários da população economicamente ocupada: a não renovação dos clientes no mercado e o baixo poder aquisitivo da população de consumidores.
Na avaliação de 35% dos empresários as vendas por consumidor devem ser de valor entre 100 a 200 reais. Outros 34% acreditam que cada consumidor deve realizar gastos entre 200 a 400 reais por compra. Assim, 69% apostam em vendas unitárias em valores entre 100 a 400 reais. Apenas 3% dos empresários abordados acreditam em vendas individuais em valores acima de R$ 1.600,00.
Conforme 36% dos empresários, o comércio de roupas deve ser o mais movimentado. Outros 22% acham que as vendas devem se concentrar mais em calçados e 13% acreditam que os aparelhos celulares devem ser objeto de maiores vendas. Assim, na opinião dos empresários o maior volume de vendas para o Natal deve ser de roupa, calçados e aparelhos celulares. A pesquisa destaca também 12% dos empresários que apostam nas vendas de eletroeletrônicos e 8% em eletrodomésticos, como maiores vendas para o Natal.
Na opinião dos empresários o maior volume de vendas deve ocorrer após o pagamento do 13º salário em função do maior volume de dinheiro que passa a circular no mercado. Porém, outros 27% afirmam que as vendas para o Natal tem sua movimentação aumenta já no início do mês de dezembro. A pesquisa destaca, ainda, a opinião de outros 19% dos empresários que afirmam ser no pagamento do salário do mês de novembro o início do período para as vendas do Natal.
O resultado da pesquisa indica que para 52% dos empresários as vendas para o Natal devem prevalecer no comércio de rua, porém outros 42% acreditam que o shopping deve ser o local mais requisitado pelos clientes. Apenas 6% acham que o comércio de bairro deve ter a maior concentração da população consumidora.
Considerando a existência de meses anteriores em que as vendas “bateram” as metas definidas 73% dos empresários, acreditam que o horário no mês de dezembro fosse prolongado como forma de aumentar as chances de alcance operacional.
Da redação.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário