GDF ameaça cortar benefícios de aposentados

Servidores aposentados e pensionistas do Distrito Federal precisam se programar para não perderem o benefício. Começa em janeiro de 2019 o recadastramento de 61.483 pessoas que recebem valores mensais por meio do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do DF (Iprev-DF).

A partir do próximo ano, a atualização dos dados deverá ser realizada a cada mês de aniversário do inativo. Quem não comparecer e não fizer a devida justificativa no prazo de 90 dias terá o direito suspenso. Após seis meses, o pagamento dos proventos e pensões será cancelado (veja tira-dúvidas no fim da reportagem).
O processo de atualização dos dados está estabelecido no Decreto nº 39.276, de 6 de agosto de 2018, que prevê o Recadastramento Anual de Servidores Públicos Ativos, Inativos e Pensionistas do Distrito Federal.
Antes, os servidores esperavam cerca de quatro anos para terem a obrigatoriedade de apresentar os documentos e a prova de que estavam vivos. O tempo prolongado deixava uma lacuna no controle sobre os beneficiários.
Em 2018, a média de atendimento presencial nos postos do Iprev e conveniados era de 20 pessoas por mês. Com a mudança, são aguardados 500 servidores a cada 30 dias. Para isso, foi firmada uma parceria com o Banco de Brasília (BRB) e a previsão é disponibilizar 120 locais em todo o DF para atender os que precisam se recadastrar.
Não participarão do recadastramento os servidores aposentados e pensionistas ligados às forças de segurança: Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Polícia Civil. Também não estão obrigados os que recebem pela União, por meio do Fundo Constitucional do DF, e os empregados de empresas públicas não dependentes, como BRB, Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb), Companhia Energética do DF (CEB) e Agência de Desenvolvimento do DF (Terracap).
Quem tiver dificuldades, como de locomoção, para ir até as agências poderá agendar uma visita in loco, pelo e-mail: agendamento@iprev.df.gov.br. O beneficiário deverá informar o endereço completo, com pontos de referência.
O agendamento dessas visitas, a partir de janeiro de 2019, também poderá ser feito pelo aplicativo do Na Hora, que, segundo o Iprev, estará disponível, em breve, para as plataformas Android e iOS.
FONTE: METROPOLES

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário