Conheça as propostas do candidato a deputado distrital Dr. Santiago França


Com base no pleito almejado para representação do povo junto à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), na condição de deputado distrital e partindo do princípio de suas funções, em propor leis, fiscalizar e monitorizar o executivo, além de aprovação do orçamento público; com base em nossas bandeiras: oportunidade de trabalho com dignidade da pessoa humana, educação de qualidade desde seus primórdios na intenção de um futuro em um mundo melhor, em respeito à vida e segurança da sociedade, com uma saúde acessível em sua integralidade, equidade e universalidade defendidos pelo SUS, na proteção social pensando em cidadania plena, com diminuição das desigualdades; com responsabilidade, transparência e ética necessárias à função, com sustentabilidade e responsabilidade fiscal, abrindo a câmara legislativa (CLDF) ao povo, para que sua cidadania seja plena, e não necessariamente nesta ordem; elaboramos algumas pretensões de representatividade que se seguem:

Estimular o empreendedorismo no DF, tendo em vista seu enorme potencial econômico, diversificando a economia local, gerando emprego, e diminuir a carga de impostos abusivos;

Valorizar o funcionalismo público com negociações salariais periódicas, incentivos educacionais através de parcerias com instituições de ensino superior;

Manter e ampliar os institutos técnicos de formação profissional, a nível distrital;

Combater a desigualdade social e econômica com incentivos educacionais promovendo a pluralidade de ensino, criar projetos tais como: meu primeiro emprego,  para jovens aprendizes;

Valorizar e integrar, na prática o sistema ride (região integrada de desenvolvimento do Distrito Federal e entorno), proporcionando maior desenvolvimento econômico e social buscando parcerias com o governo do estado do goiás e cobrar licitações para novas linhas de ônibus, não deixando a população refém de apenas uma empresa, como acontece em Santo Antônio do Descoberto;

Mobilidade urbana com criação ampla de ciclovias, além de ampliação das linhas ,  maior assistência com o passe único, criação de pontes em pontos estratégicos para desafogar trechos importantes do DF, valorizando o transporte coletivo com qualidade e segurança necessários;

Descentralizar a atividade econômica no DF (plano piloto-periferia);

Tornar o DF livre do uso de agrotóxicos e transgênicos, estimulando feiras livres  e agricultura familiar;

Difundir os direitos humanos. Incentivar nas escolas e centros culturais o debate sobre direitos humanos;

Aumentar o acesso à informação;

Garantir a defesa da água e do meio ambiente com políticas públicas;

Estabelecer política integral com proteção e defesa do estatuto da criança e do adolescente (ECA), bem como fortalecer todos os conselhos tutelares em todas as RA's;

Fortalecer o direito das mulheres, dos conselhos dos direitos às mulheres;

Ampliar, qualificar e humanizar as ações de atenção integral à saúde;

Fortalecer as políticas de atenção à saúde mental, pessoa idosa, pessoa com deficiência, crianças, adolescentes e jovens, mulheres, homens e trabalhadores;

Políticas de combate ao racismo e a todo tipo de preconceito;

Políticas de moradia/habitação com qualidade e ações de controle social;

Criar parques vivenciais (áreas verdes);

Garantir matrículas para as crianças em creches públicas;

Escolas em tempo integral;

Ampliar os centros de línguas interescolares, aumentando o acesso aos mesmos;

Criar uma Universidade Distrital

Descentralizara Universidade de Brasília (UNB) e Instituto de Educação (IFB);

Defender e promover o sus no DF;

Ampliar a atenção básica, com reestruturação e implantação do modelo de estratégia saúde da família (ESF), garantindo a atenção integral e intersetorial, com prevenção de agravos e doenças, promoção de saúde e fortalecimento da organização da comunidade;

Garantir a contratação dos agentes comunitários de saúde (ACS);

Implantar os núcleos de apoio de saúde da família (NASF), garantindo apoio matricial a todas as equipes de saúde da família;

Implementar/otimizar o sistema de regulação de leitos na saúde do DF (SISREG);

Fortalecer o controle social nos conselhos de saúde;

Criar mecanismos para execução dos cursos/capacitações por meio dos recursos disponíveis, assim como fortalecer os núcleos de educação permanente em saúde (NEPS) e a participação social e dos trabalhadores.

Valorização da cultura local e favorecimento do diálogo com outras culturas.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário