"Enquanto houver oportunidade deixarei meu nome para que o eleitor possa me conhecer" revela Agenildo Neri em entrevista


O pré candidato a Deputado Distrital Agenildo Neri, pioneiro de Samambaia concedeu entrevista exclusiva para o Samambaia em Pauta, acompanhe:

1 – Qual sua intenção para o DF  com a sua pré-candidatura em 2018?
Contribuir para a construção mais efetiva do Distrito Federal na fiscalização do executivo de forma imparcial. Aprovar leis que atendam as necessidades e anseios dos moradores. Ser o interlocutor entre o povo e o legislativo local na defesa de nossas causas, as mais diversas, visando favorecer um ambiente sadio com oportunidades iguais para pessoas viverem na capital do país com dignidade.

2 Após 4 anos desde a última eleição, a imagem do Legislativo local ficou conturbada com denúncias, é possível resgatar a confiança do morador do DF na política?
Sempre é possível. A questão de ordem é mudanças - novos políticos. Hoje o poder da mudança está na ponta do dedo do eleitor. É tanto poder que chega a assustar. Queria uma fórmula, uma ferramenta de comunicação para poder dizer isso com eficácia.
Penso assim: Se não está bom, e vemos dia a dia  tantos envolvimentos com corrupção que envergonha e até dificulta ser candidato a obviedade é mudar, a chance será em outubro.
 Agora, se a população que tanto reclama escolher os mesmos novamente, o que podemos esperar?
Vamos unir em busca de novos caminhos!  Aí teremos a chance de  resgatar a confiança.


3 Como morador de Samambaia, tem projetos já em mente para a população da cidade? E para as outras satélites?
Sou morador pioneiro desta Cidade, fui emancipado para na época, para através da uma associação de moradores participar do cadastramento de pessoas que habitavam a invasão Boca da Mata. Cadastrei ainda adolescente a primeira pessoa a receber o lote em Samambaia. Acompanhei  cada construção do que hoje é nossa Cidade. Conheço as demandas deste povo, especialmente da juventude e das crianças. Crianças e famílias que tenho a oportunidade de acompanhar um pouco, dia a dia através do Conselho Tutelar onde atuo.
Também venho de movimento de habitação, movimento que deu origem a Samambaia e a outras tantas Cidades; defenderei esta bandeira por que sei e vivi com meus pais a dificuldade de pagar aluguel. 
As demandas das Cidades das diversas Regiões Administrativas são bem parecidas. Educação, segurança, proteção das famílias, trabalho digno e habitação estarão na pauta de minha luta.


4 – Como vê a área da educação no Distrito Federal? Vê o cargo no legislativo como uma oportunidade de mudar algo na educação?
Sempre digo que educação é o segredo de sucesso de cada sociedade, como pedagogo, eu sei bem disso. Modifica, dignifica  e  abre caminhos para o sucesso. No DF muito precisa ser feito.  Creches, Escolas de tempo integral, cursos profissionalizantes, com oportunidade para todos são demandas urgentes.
Sou filho de lavradores e meus pais não tiveram a oportunidade de estudar, mas sempre incentivaram a fazer isso. Sei o quão é difícil vir das camadas carentes da sociedade, sem oportunidade. Fui para a faculdade com quase 30 anos. ‘A duras provas’  conseguir concluir duas graduações e atualmente estou na terceira. Sustentar a família e ainda pagar para estudar não é fácil. Mas foi possível. Viverei para facilitar, usarei minha influencia e, se eleito à educação terá minha prioridade para fazer desta geração uma geração de oportunidades e facilidade na formação profissional.

5 – Por que escolheu o atual partido para a concorrer na campanha de 2018?
Queria um partido que defendesse a base da sociedade - A família.  Tive vários convites, avaliei e escolhi o Partido Republicano Brasileiro – PRB.  Filiei-me baseado na sua história. Defesa do direito político, humano e social. Investimentos na educação, investimentos em novas unidades de atendimento em saúde e de educação; promoção da moradia popular; defesa dos direitos da criança, do adolescente, do idoso; segurança com foco na educação e preservação do meio-ambiente.  Respeito a liberdade de expressão, dos valores da família e, sobretudo luta incansável para que a administração pública esteja a serviço dos interesses coletivos.
6 – No DF, o seu partido apoiará algum candidato especifico ao governo?
O momento é de composição. Nos próximos dias teremos a confirmação. 

7 – Como vê os problemas do DF, Saúde, Segurança, Educação, transporte? Um mandato de 4 anos pode ajudar a melhorar esses setores para população?
O Distrito Federal tem graves e crônicos problemas. Na saúde as atenções primárias precisam ser fortalecidas, a prevenção é a mola mestra para reduzir o inchaço nas Upas e Hospitais. Os países desenvolvidos, alguns na Europa, utilizam do atendimento  e internação domiciliar para baratear e potencializar a recuperação do doente. Isto preciso ser estudado e implementado aqui. 

Segurança: A questão está totalmente lincada com educação. Costumo dizer que ‘segurança se faz com educação.’ Precisa haver maiores oportunidades de trabalho, apoio e fortalecimento das famílias.  Hoje são grandes os investimentos em unidades de internação e prisionais. Porque não investir em capacitação e vagas de estágios para adolescentes e jovens? Que tal uma Secretaria da Juventude  que viabilize e apoie jovens e adolescentes no que tange a capacitação e inserção do mercado de trabalho, em que o empresário tenha incentivos fiscais para empregá-los? Como conselheiro tutelar, conheço a fundo esta questão. Tenho propostas, mas a intenção é ouvir antes, os maiores interessados: os jovens e a família, para propostas, tomadas de decisões e soluções viáveis. 

8 – Qual a sua visão dos trabalhos feitos pelos atuais distritais do Distrito Federal? Cumpriram o dever?
Vejo a atual representatividade atuando em causa de grupos direcionados. A visão precisa ampliar e ser de forma holística. Afinal temos muitos grupos sem representação. Um legislador tem a obrigação de pensar coletivamente.

9 – Qual recado você quer deixar para o eleitor?

Quando falo da pré-candidatura, dizem assim:  Você tem quanto dinheiro para investir na campanha? Minha resposta é:   Enquanto houver oportunidade deixarei meu nome para que o eleitor possa conhecer, avaliar e escolher.  Não tenho dinheiro para investir, gastar ou comprar uma campanha.
 Não vou corromper ninguém. Nem quero ser corrompido. Mas se de forma digna votarem em mim e me derem esta oportunidade, terei a obrigação de honrar esta ação com trabalho e projetos que beneficiarão a comunidade como um todo.

Acompanho as campanhas eleitorais desde que o Distrito Federal pôde votar pela primeira vez, já vi muita coisa. Mas duas linhas são bem claras 1ª: Das campanhas pagas que o eleitor recebe para votar e vota por uma dentadura, cesta básica, coca cola ou coisas do tipo. E a 2ª:  Daqueles que votam conscientes.  O final é assim:  Quem já  pagou pelo voto tem o mandato para si. Os que recebem voto consciente legislam para todos.
Prefiro o último, receber voto consciente e legislar para todos. Se isso for à visão da maioria, teremos um DF diferente. Nem eleitor nem políticos corruptos. E serei eleito!
10 – Você fala muito em família e em pioneirismo em Samambaia, como destaca isso:
Para resumi, a nossa paixão pela Cidade, a forma que achamos mais singular para dizer isso é através de um poema escrito e publicado em um dos livros de autoria de minha esposa Adélia Neri com o título Samambaia Amada, destaco um trecho onde diz ”Samambaia meu torrão meu pedaço de chão e sobre seu solo que me sinto cidadão”. São nossas palavras de amor por Samambaia e sua gente!
  
Abaixo o poema:
Samambaia amada
Adélia Neri

Samambaia meu torrão
Meu pedaço meu chão
É sobre seu solo
Que me sinto Cidadão.

A determinação de um povo
Um governo de coragem
São palavras que eu descrevo
A história de minha cidade

Sobre sua gente falam muitas coisas
Coisas até ferinas
Mas eu prefiro chamá-la
De minha cidade menina

Não posso me calar
 Diante de alguns
Que fizeram daqui seu lar
Não sabem elogiar,
Não fazem nada melhorar
E quando abrem a boca
 Só sabem reclamar

Deste imenso Brasil de terras férteis e rio,
Somente em aqui em Samambaia eu pude achar
Um pedaço de chão meu, para nele poder morar

Nestes seus vinte e oito anos cidade menina, paro um pouco para analisar, muitos são seus dotes, ainda de camarote, muitos diante de ti irão se curvar.

O Brasil e o mundo reconhecem e mesmo se não o fizesse,
Como patriota brasiliense, com orgulho sou também samambaiense.




Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

3 comentários:

  1. Enquanto eu puder ir votar,o meu voto vai ser sempre pra você Agenildo.

    ResponderExcluir
  2. Este eu conheço realmente é morador de Samambaia. Tem realizado um trabalho junto com o conselho Tutelar e CONSEG, sempre esteve preocupado com a cidade procurando melhorias para para está cidade tão jovem cheia de dificuldade Acredito que você fara um excelente trabalho não só em samambaia mas em todo DF. Agenildo quem confia no senhor alcança vitorias.

    ResponderExcluir
  3. Mudança é a palavra de ordem, chega de eleitor corrupto querendo político honesto. Não voto em parente, empregado ou sucessor de políticos atuais.
    Agenildo Neri é a minha opção de mudança, quem conhece sabe que ele é uma opção consciente para a câmara.
    Se alguém quiser mais detalhes, estarei a disposição no e-mail: consultoriademunicipios@gmail.com.

    ResponderExcluir