Polícia procura homem que matou mãe e filho em rodoviária de Brasília

Polícia Civil do Distrito Federal segue à caça do homem suspeito de matar mãe e filho na Rodoviária do Entorno, antigo Touring. Conforme revelou o Metrópoles nessa quarta-feira (4/7), o homem acusado pelo duplo homicídio é Henrique Monteiro Gonçalves, 33 anos, também ambulante.
Maria Célia Rodrigues dos Santos, 38 anos, e Welington Rodrigues Santos Silva, 22, morreram no terminal rodoviário. Kerolyn Ketlen Moreira, 19, filha de Célia e irmã de Welington, também foi baleada.
Os socorristas encaminharam a jovem ao Instituto Hospital de Base, a maior unidade de saúde do Distrito Federal. Kerolyn passou por uma cirurgia para retirada de uma bala alojada no abdômen. De acordo com a família, ela se recupera bem, mas não tem previsão de alta.
O suspeito
Segundo testemunhas, Henrique chegou disparando e fugiu logo em seguida. No fim da tarde, um caminhão guinchou o carro do acusado, um Fiat Doblô verde, que estava estacionado próximo ao terminal.
De acordo a Polícia Militar, na semana passada, Maria Célia registrou um boletim de ocorrência alegando ter sido ameaçada por Henrique. O motivo seria a disputa por clientes que formam as filas para entrar nos ônibus com destino ao Entorno. O incidente foi registrado na 5ª Delegacia de Polícia (área central) como lesão corporal e ameaça.
O suspeito teria se vingado nessa quarta (4). Mãe e filho morreram com tiros no peito. Já a terceira vítima foi baleada no estômago. Kerolyn contou aos policiais que o autor do crime era o rapaz envolvido no episódio de ameaça registrado na última semana. A família é de Planaltina de Goiás.

A PM encontrou um facão ao lado do corpo do rapaz morto. Segundo a polícia, ele carregava a arma branca para se defender e já imaginava uma possível retaliação à denúncia feita pela mãe na delegacia.
Na hora do crime, Henrique estaria acompanhado de uma mulher também feirante. Ainda de acordo com a PM, testemunhas disseram que os suspeitos teriam fugido em um ônibus para Águas Lindas de Goiás.
No fim da tarde de quarta, policiais militares detiveram uma testemunha e duas pessoas acusadas de serem cúmplices dos autores da execução, que estão foragidos. No momento da abordagem, os suspeitos receberam uma ligação do suposto autor dos disparos, pedindo para esconder um veículo. Os detidos foram levados para a 5ª DP para esclarecimentos.
O crime ocorreu em frente aos boxes 19 e 18, de Planaltina de Goiás, Novo Gama e Pedregal, por volta das 15h. Segundo os policiais que estão no local, a arma usada no ataque é provavelmente um revólver de calibre .22 ou .32.
Por volta das 17h, desesperada, a esposa de Welington invadiu a cena do crime e precisou ser contida por policiais. Grávida, ela disse aos PMs responsáveis pelo isolamento dos corpos que o suspeito já tinha feito ameaças antes. “Eu falei para vocês. Welington, por favor. Meu amor, volta aqui”, gritou, ao prantos.
FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário