Ausência de diretores de DER e Novacap na CLDF irrita distritais

Ausência de representantes do GDF em comissão geral promovida pela Câmara Legislativa nesta quinta-feira (15/3) para avaliar as responsabilidades sobre a queda de um viaduto do Eixão Sul irritou os distritais.
Principais nomes envolvidos no episódio, o diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), Júlio Menegotto, e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Márcio Buzar não foram à reunião.
Agora, os parlamentares analisam a proposição de uma comissão parlamentar de inquérito – a CPI do Viaduto – para que eles sejam convocados.
Por meio de mensagens, Menegotto e Buzar informaram que não conseguiram compatibilizar as agendas, por isso não poderiam estar presentes no evento. As justificativas, contudo, não foram bem aceitas pelos parlamentares.
“Vamos analisar a abertura de uma CPI. Já que os diretores não estão colaborando, nada mais justo do que trazermos eles por meio de uma convocação. Lamento muito que uma audiência dessa importância não tenha a presença deles”, criticou Wellington Luiz (MDB).
No encontro desta quinta (15), repetiram-se as críticas ao fato de o GDF não ter feito as vistorias e manutenções em pontes e viadutos apontados como críticos pelo Tribunal de Contas do DF. O ex-diretor-geral do DER Henrique Luduvice apresentou documentos e estudos que reforçam a responsabilidade da Novacap sobre a estrutura que desabou em 6 de fevereiro.
Os documentos apresentavam estudos feitos em 2014, contratos prorrogados em 2015 e em 2016 com a empresa SBE, responsável pela avaliação da estrutura, além de um teste com sensores e veículos que demonstravam riscos de queda da estrutura. 

FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário