Com problemas estruturais, servidores temem desabamento no Posto Saúde da Família no DF


Um dia após o desabamento de parte do viaduto no centro de Brasília, servidores da Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF) denuncia inundação, na madrugada desta quarta-feira (7/Fev), no Centro de Saúde do Núcleo Bandeirante, atual Programa Saúde da Família (PSF). Denunciante afirma que com o volume de água escorrendo, o teto do prédio cedeu e os servidores da unidade estão com receio de desabamento da estrutura.
A denúncia foi encaminhada ao Política Distrital (PD), por um servidor, que sob sigilo de identidade, explicou que “o teto amanheceu rachado, inundou tudo. Chegamos hoje pela manhã e estava assim”.
Questionado sobre a realização de isolamento da área o profissional de saúde solta a ‘pérola’. “A área está isolada mas não quiseram chamar a Defesa Civil, para não alarmar a população.”.
O que diz a SES
Por meio de nota a Secretaria de Saúde atribuiu o problema a um rompimento na encanação. A pasta também confirmou o isolamento do local, porém, embora tenha deixado de confirmar se a Defesa Civil foi acionada, refutou a versão que atribuiu negligência para acionar o órgão. Ainda segundo a SES-DF, a equipe de manutenção já está no local para realizar as manutenções.
“A Secretaria de Saúde informa que o vazamento de água em uma das salas da UBS do Núcleo Bandeirante ocorreu devido ao rompimento de um cano, provocado pelo descolamento de um “joelho” ressecado pela mudança de temperatura. Isso ocorre porque o telhado e a laje estão muito próximos.
As consultas agendadas pelo Estratégia e Saúde da Família (ESF) foram suspensas porque um dos blocos não pode ter suas lâmpadas acessas. A previsão é que o atendimento seja restabelecido na quinta-feira (8), quando as calhas das lâmpadas estarão secas. Essas equipes foram remanejadas para realização de visitas domiciliares e a consultas, remarcadas.
A pasta esclarece que as manutenções são feitas de forma periódica e que o prédio já passou por algumas reformas. A empresa que presta assistência e manutenção predial já se encontra no local, fazendo os reparos.
A informação de que a gestão optou por não chamar a Defesa Civil não procede. A Secretaria de Saúde nega omissão em relação à Defesa Civil.”.
Porém
Embora fonte de PD informou funcionários da Poli Engenharia estiveram no local e interditaram o centro de atendimento e foram embora e que só devem retornar após o feriado de carnaval “pois tem que secar a fiação pois a risco de curto circuito.”, afirmou.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário