Corpo é embalado em saco ao lado de pacientes em UTI




 Funcionários do Hospital de Campanha de Santa Maria denunciaram a exposição de pacientes e o uso de sacolas de lixo para enrolar uma vítima da Covid-19 na unidade de terapia intensiva (UTI). De acordo com relatos e imagens, o corpo embalado em saco preto e fita crepe estava em uma maca ao lado de pessoas internadas.

A enfermeira que expôs a situação à reportagem desabafou: “Estão embalando óbitos com sacola de lixo por falta de invólucro. Pedi para filmar e denunciar. Desumana essa situação”, lamentou.

O drama ocorre na unidade de saúde administrada pelo Instituto de Gestão Estratégica (Iges). O corpo estava na maca na noite de segunda-feira (5/4), no primeiro andar da UTI para pacientes com Covid-19.

O que diz a empresa ASM

A Associação Saúde em Movimento (ASM) comentou o caso, por meio de nota enviada à reportagem. Confira, abaixo, a íntegra:

“A Instituição chegou à capital federal em Agosto/2020, com o papel de estabelecer seus serviços de gestão em saúde no combate da covid-19. Por conseguinte, a Instituição através de normativas legislacionais condicionadas pelos órgãos de saúde e vigilância sanitária, possui protocolos assistenciais, entre eles, o de manejo e preparo do corpo pós-morte na UTI-COVID.

A documentação incitada foi baseada nas orientações do Ministério da Saúde, disponível em www.saude.gov.br, e ANVISA na nota técnica 04, de 31/03/2020. Além disso, o documento está disponível internamente nas Unidades administradas pela ASM para toda equipe que se responsabiliza pelo manejo, reforçadas com orientações rotineiras pelas lideranças que pertencem ao fluxograma do processo.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário