Assassino que confessou matar mulher em Samambaia é transferido para Papuda

 



Vinícius Fernando da Silva Camargo, de 31 anos, que confessou ter matado a namorada, a radialista Evelyne Ogawa, foi transferido na manhã desta quinta-feira (1º), para a Centro de Detenção Provisória II, do Complexo Penitenciário da Papuda. A informação é da Polícia Civil do DF.

 

O crime foi na noite do dia 26 de março, no apartamento da vítima, em Samambaia. No dia seguinte, cerca de 12 horas após o assassinato, Vinícius se apresentou voluntariamente na 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia) e contou que tinha matado a radialista enforcada. Câmeras de segurança registraram ele entrando e saindo do prédio.

 

Como o suspeito comunicou o crime à polícia e estava acompanhado de um advogado, a legislação prevê a liberação. Por isso, segundo a polícia, ele não ficou detido.

A Polícia Civil pediu a prisão preventiva de Vinícius que foi concedida. No domingo (28), ao ser procurado pela Polícia Civil, Vinícius não foi localizado e passou a ser considerado foragido. Os policiais foram até o endereço informado por ele, em Planaltina, e não o encontraram.

Na segunda-feira (29), Vinícius se entregou novamente na 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia), acompanhado de um advogado.

 

Imagens das câmeras de segurança do condomínio onde Evelyne morava mostram quando Vinícius Camargo entrou e saiu do prédio em diferentes horários, na noite de 26 de março (veja acima).

Pelas imagens, é possível ver o homem chegando ao condomínio, pouco depois das 23h30. Alguns minutos depois, ele entrou no elevador e subiu até o quarto andar, onde fica o apartamento de Evelyne.

Às 3h ele entrou novamente no elevador, para sair. Por volta das 8h da manhã, no dia seguinte, Vinícius voltou ao condomínio, com a mesma roupa que usava à noite. Minutos depois ele foi embora, carregando uma sacola plástica.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário