“Os brasilienses parece que não acreditam mais que a Covid-19 vai se espalhar", diz Ibaneis




 O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), deu mais detalhes sobre a motivação de ter determinado o lockdown na cidade. Segundo ele, a pressão da população do Entorno nos hospitais da capital do país e o aumento do índice de transmissão do novo coronavírus fizeram com que a decisão fosse tomada.

Neste sábado (27/2), o GDF definiu um novo conjunto de medidas para o período de restrição de atividades, em reunião no Palácio do Buriti. O período do lockdown, por exemplo, vai durar 15 dias, em princípio.

“Ontem (sexta, 27/2), por conta do grande número de ocupação de leitos, nos chegamos a 98%. Nós tivemos que mandar um recado forte à sociedade, que, parece, não acredita mais que a Covid-19 vai se espalhar. E ela (a doença) está se espalhando em um nível muito alto”, alertou o governador.

As restrições começam a ser adotadas a partir das 0h01 deste domingo (28/2). Ibaneis explicou que o índice de transmissão do novo coronavírus no DF chegou a 1,08. E quanto esse número passa de 1, são necessárias medidas restritivas.

“Aliando os 98% de ocupação dos leitos, com o índice de transmissão que saiu de entorno de 0,79 para 1,09, nós tivemos que adotar aquele primeiro decreto”, comentou.

O secretário de Saúde, Osnei Okumoto, afirmou que a capital do país entra em março com preocupação muito grande. De acordo com ele, a pressão de outros estados por vagas de UTI no DF está aumentando.

Um decreto com as novas regras será publicado ainda neste sábado (27/2), segundo o governador.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário