Polícia Militar evita feminicídio na madrugada de ano novo



Na madrugada de ano novo uma mulher foi feita de refém próximo a um posto de gasolina no Guará. A vítima foi mantida como refém e teve a ameaça de uma faca no pescoço até a chagada do Grupo Tático Operacional da Polícia Militar, o Gtop-24. Após libertar a mulher, houve a tentativa de linchamento da população devido a revolta pela tentativa de feminicídio.

A equipe do Gtop foi acionada para verificar uma ocorrência na qual uma mulher era mantida refém por seu companheiro que estava armado com uma faca. Ao chegarem no local, QE 40, os policiais viram a mulher sendo mantida refém com uma faca encostada no pescoço.

Logo após negociação com o grupo tático, o agressor soltou a faca, a mulher foi liberada e os dois envolvidos foram encaminhados a delegacia. Enquanto acontecia a tentativa de crime, moradores, que observavam toda a cena, partiram com a intenção de agredir o sujeito, mas foram impedidos pelos policiais.

De acordo com uma testemunha, que é parente da vítima, houve uma discussão e o homem atingiu a vítima com um soco, depois foi em casa, buscou uma faca e a manteve refém até a chegada da Polícia.

Os envolvidos, que disseram ter nacionalidade venezuelana, foram levados à Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) para registro da ocorrência.

PMDF – CCS

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário