Nova certificação da Anvisa pode agilizar vacina contra a covid-19 no país



A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ganhou, ontem, um selo internacional que pode agilizar a certificação de uma vacina contra a covid-19. A entidade foi aprovada para participar do Esquema de Cooperação em Inspeção Farmacêutica (em inglês PIC/S), uma iniciativa internacional que reconhece excelência em boas práticas de fabricação de medicamentos e insumos farmacêuticos para consumo humano.

Por meio desta certificação, o processo de homologação de uma vacina reconhecida pela Anvisa fica facilitado em outros países, o que beneficiará o Brasil –– afinal, se trata de uma via de mão dupla, caso a vacina seja registrada primeiro por outro país do grupo.Cinquenta e três outras agências, de vários países, fazem parte do PIC/S.

Outros benefícios desta certificação são: a realização de tratados bilaterais e multilaterais entre agências reguladoras; medicamentos mais competitivos, uma vez que são supervisionados por uma autoridade sanitária com critérios considerados de altíssima qualidade; desburocratização das exportações, o que aumenta o acesso a outros mercados.

OMS cobra seriedade contra pandemia

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, afirmou, ontem, que a situação da covid-19 no Brasil “é preocupante”, em especial quando se observa os dados agregados. O país deve ser “muito sério” para lidar com a situação e salientou que houve um aumento “significativo” nas mortes entre 2 de novembro e 26 do mesmo mês. Os casos haviam atingido o pico em julho e apresentavam queda até 2 de novembro, tendência que foi revertida, segundo Tedros. Ele também criticou a politização da pandemia e das vacinas, numa indireta ao presidente Jair Bolsonaro. “Alguns politizaram a origem do vírus, mas esta é uma questão técnica”, argumentou Tedros.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário