“Morreu de joelhos, orando ao Senhor”, diz esposa de pastor morto em culto no DF

 




Familiares, amigos e fiéis da Igreja Assembleia de Deus Voz do Calvário despediram-se do pastor Francisco Antônio dos Santos Marques, 35 anos, na manhã desta terça-feira (6/10), no Cemitério Campo da Esperança, em Taguatinga. O velório teve início às 9h, e o sepultamento ocorreu às 11h.

O religioso foi assassinado quando começava um culto na igreja, por volta das 9h de domingo (4/10), no Conjunto W da QS 11, no Areal. Ele foi atingido pelas costas, no momento em que estava de joelhos, em oração.


Segundo o pastor Adão Luiz Rodrigues, que também comanda a igreja palco do assassinato, havia quatro pessoas no culto no momento da tragédia. “Eu acordei, estava tomando café e ouvi cinco disparos. Na mesma hora, corri e já estava juntando um monte de gente. Ainda o segurei, mas ele [Francisco] morreu nos meus braços”, relatou.

Comovida, a missionária Luana Marques, 22, esposa da vítima, disse ao Metrópoles que, apesar de ter perdido o marido, se sentia consolada pelo fato de ele “estar na igreja”. “Muitas pessoas falaram que ele iria morrer nessa vida [do crime], mas ele deixou um legado. E isso é o que mais nos consola”, assinalou.

Perdão

De acordo com Luana, no dia da tragédia, ela pediu a Francisco para não ir ao templo religioso, mas o marido teria dito que, “como pastor, tinha de dar o exemplo”. “A gente passou a madrugada praticamente toda orando dentro da igreja. Ele sentiu uma necessidade muito grande naquele dia de buscar [a Deus]”, narrou.

“Uma imagem que não sai da minha cabeça foi a do meu filho pequenininho falando ‘Papai’ e levantando a mão para o céu naquela noite. Foi quando o meu marido disse: ‘Luana, ele está querendo me dizer alguma coisa'”, contou.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário