PCDF apura se pedófilo teria abusado de criança de 10 anos em Samambaia




Preso em flagrante com cerca de 200 fotos e vídeos de crianças e adolescentes em posições eróticas armazenadas no aparelho celular, o auxiliar de serviços gerais Thiago André de Oliveira Cardoso (foto em destaque), 28 anos, teria abusado de uma criança de aproximadamente 10 anos. A ocorrência foi registrada pela mãe de um menino, nessa terça-feira (18/8), na 2ª Delegacia de Polícia (Asa Norte). O crime teria ocorrido em Samambaia, onde vítima e autor moram.


No mesmo dia, Thiago foi preso em flagrante, após um amigo deixar o aparelho dele para ser consertado em uma loja especializada. Funcionários do estabelecimento viram o conteúdo pornográfico envolvendo crianças e ligaram para o amigo de Thiago, que acionou a Polícia Civil. Em seguida, o suspeito foi detido em um prédio comercial no final da Asa Norte, onde trabalhava como auxiliar de serviços gerais.
A PCDF vai aprofundar as investigações para tentar identificar a procedência das imagens e se o conteúdo foi compartilhado na internet. Caso seja comprovado que Thiago usava sites ou grupos fechados em redes sociais para repassar fotografias e vídeos com cena de sexo explícito envolvendo menores, ele poderá ser condenado a uma pena que varia de 3 a 6 anos de reclusão.


Prisão preventiva
A investigação sobre o suposto abuso cometido contra o menino, em Samambaia, ainda está no início. Nos próximos dias, os investigadores deverão colher novos depoimentos. Thiago passou por audiência de custódia no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) e teve a prisão em flagrante convertida em preventiva.


Não foi possível ter acesso à decisão do magistrado por ter sido decretado segredo de Justiça.
O suspeito de pedofilia havia sido preso anteriormente. Thiago foi julgado e condenado por ter cometido um roubo a uma casa lotérica. No entanto, ele ainda não foi levado à julgamento neste caso e aguardava o curso do processo em liberdade.
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário