Motorista bêbada que atropelou e matou morador de Samambaia dirigia a 55 km/h


DENTISTAS DO BRASIL
A motorista que atropelou e matou o ciclista Jailson Barbosa, 34 anos, no dia 25 de janeiro de 2020, dirigia dentro do limite de velocidade da via no momento do incidente. De acordo com laudo pericial realizado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), Luzia Ferreira de Assis, 24, conduzia a 55 km/h.

Ela, testada positivamente para alcoolemia, foi indiciada por homicídio com dolo eventual, por assumir o risco de matar a vítima.
Com essa informação, o delegado Gutemberg Morais, da 15ª DP (Ceilândia Centro) pode finalizar o inquérito policial e encaminhar o caso ao Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT). “Ficará tudo à disposição da Justiça para decidir o restante da história”, afirma.
Apesar de dirigir em velocidade que não configura agravante para a morte do ciclista, as provas colhidas anteriormente pela investigação são consideradas suficientes para o indiciamento. O teste do bafômetro feito por Luzia no dia do atropelamento, por exemplo, acusou 0,51 mg de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões.

Além disso, o carro que ela dirigia estava com pneus desgastados e a motorista não possuía carteira de habilitação.

O caso

Jailson seguia para o trabalho pela ciclovia da DF-459 quando foi atropelado. O homem estava na direção de Ceilândia e Luzia no sentido contrário. O ciclista foi pego de frente e ficou bastante machucado. Levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), ele morreu na manhã de segunda-feira (27/01/2020).

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário