Motorista de aplicativo é suspeito de matar mulher grávida





As investigações da Polícia Civil apontam que o motorista de aplicativo preso pela morte da grávida Julia Inez Rodrigues Soares tinha um relacionamento com a vítima e cometeu o crime porque queria dar um fim no compromisso com a jovem.  


suspeito foi preso por agentes da DHNSGI (Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí) na manhã desta terça-feira (8), quando transportava um passageiro na ponte Rio-Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Ele vai responder por feminicídio - homicídio motivado por razões de gênero.
De acordo com depoimento de testemunhas, o motorista era o pai do bebê que a vítima esperava.


Pessoas ouvidas na delegacia contaram que, no início, ele reagiu bem à notícia, mas depois sinalizou que queria reatar um relacionamento antigo e, por isso, a gravidez atrapalharia os planos dele.



Segundo informações da Record TV, o suspeito entrou em contradição em diversos momentos ao ser preso, mas confessou o crime.
Amigos e parentes sepultaram o corpo de Julia Inez no Cemitério São Francisco Xavier, na mesma região, em clima de revolta nesta manhã.
A vítima foi encontrada sem vida na praia do Sossego, em Niterói, na segunda (7), com sinais de espancamento.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário