Após exoneração, ex-administrador de Samambaia processa líderes comunitários



DENTISTAS DO BRASIL
O ex-administrador de Samambaia, Willian Lima da Silva, afirmou ao G1, nesta quinta-feira (26), que abriu um processo judicial contra líderes comunitários da região. O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), oficializou a demissão do administrador na quarta-feira (25), após desentendimento público entre servidores e moradores de Samambaia.


Gustavo Aires, vice-presidente do MDB, que ocupava o cargo de secretário Executivo das Cidades, ligado à Casa Civil, assume a Administração Regional (leia mais abaixo).
Um grupo de líderes comunitários de Samambaia vinha cobrando melhorias na região. Na manhã de terça-feira (24), eles chegaram a fixar faixas próximo à Administração, reivindicando providências. Ao tentar retirar o material, um servidor foi agredido por uma das manifestantes. 



A reportagem entrou em contato com a liderança comunitária, que alega ter sido ignorada pela administração nos últimos meses. Segundo eles, Willian negava o diálogo.
O administrador, por sua vez, afirmou que recebia o grupo e questionou a representatividade.

"Era um movimento de no máximo seis pessoas, que queriam algum cargo ou queriam algo mais. Se reuniram e fizeram manifestos durante da minha gestão", afirma o administrador.

O processo contra a liderança comunitária acusa o grupo de calúnia, difamação e agressão moral. "Vou até o fim com o processo. Os problemas não são de agora não, ocorre há meses", disse Silva.

De acordo o ex-administrador, a notícia da demissão foi dada "por um amigo da Administração" e até a manhã desta quinta-feira (26) o governador Ibaneis ainda não tinha entrado em contato com ele.

"Eu imagino que o governador tenha tomado essa decisão para evitar o aumento da violência dos líderes comunitários. Eu tenho que acreditar que foi por um bem maior. Mas ainda não estive com ele [Ibaneis]."

Questionado pelo G1, o Governo do Distrito Federal (GDF) não detalhou a motivação da exoneração.

"A Casa Civil do Distrito Federal informa que os cargos comissionados são de livre provimento e que as nomeações e/ou exonerações são prerrogativas do Governador", diz nota.

Willian Lima da Silva destacou que fez uma gestão "curta" mas "produtiva". Entre as benfeitorias, ele cita a operação tapa-buraco, no início de setembro, e a inauguração do Centro de Educação da Primeira Infância (Cepi) Bambu, em agosto.

FONTE: G1

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário