Pardal que liga Riacho Fundo a Samambaia é campeão em multas



O Distrito Federal nunca teve tantos motoristas habilitados e veículos circulando nas ruas como em 2019. Conforme dados do governo local apontam, até maio deste ano, aproximadamente 1,8 milhão de novos automóveis, motocicletas, caminhonetes e caminhões foram registrados e colocados em circulação nas ruas da capital do país. Com o aumento na quantidade de condutores, cresce, também, o número de multas e infrações registradas.

Balanço do Portal da Transparência demonstra que, de 2017 a 2018, triplicou o valor arrecadado pelos órgãos de fiscalização com sanções registradas por equipamentos, a exemplo de barreiras ou lombadas eletrônicas. Dois anos atrás, a receita obtida com punições do tipo foi R$ 7.167.682,54‬, enquanto no ano passado foram R$ 22.623.220,04‬ amealhados. O valor de 2018 é 15 vezes maior do que o previsto pela Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Pardal “campeão”
Se o Detran administra as vias urbanas, compete ao Departamento de Estradas de Rodagem do DF (DER-DF) fiscalizar as rodovias que cortam a capital. No ano passado, o órgão obteve R$ 56.190.657,33 com irregularidades flagradas pelos equipamentos que pertencem ao órgão.

Dentre as 40 lombadas eletrônicas e os 628 pardais, o “campeão de multas” é o aparelho de fiscalização localizado na altura do Km 7,6 do trecho da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), que liga o Riacho Fundo a Samambaia.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário