Ministério Público do DF denuncia mãe e companheira que esquartejaram o filho em Samambaia



O Ministério Público do Distrito Federal (MPDFT) denunciou Rosana Auri da Silva Cândido, de 27 anos, e Kacyla Pryscila Santiago Damasceno Pessoa, de 28 anos, pela morte de Rhuan Maycon da Silva Castro, de 9. A criança foi morta e teve o corpo esquartejado pela mãe e a companheira dela, em 31 de maio, em Samambaia.



O casal foi denunciado pelos crimes de homicídio qualificado, lesão corporal gravíssima, tortura, ocultação e destruição de cadáver, e fraude processual. De acordo com denúncia assinada pelo promotor de justiça Tiago Dias Maia, o crime foi cometido por motivo torpe – repugnante.

"Rosana nutria sentimento de ódio em relação à família paterna da vítima. Kacyla conhecia os motivos da companheira e aderiu a eles", diz o MP.


No texto, o promotor detalha o assassinato e afirma que o garoto foi esfaqueado e decapitado pela dupla. Rosana, a mãe do garoto, teria sido responsável por desferir os golpes contra ele, enquanto Kacyla a apoiava "moralmente ao planejar e garantir auxílio posterior à consumação do homicídio para apagar as provas do crime".
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário