Metroviários decidem, no feriado, se mantêm greve marcada para quinta



Com indicativo de greve marcada para a quinta-feira (2/5), os metroviários se reúnem no feriado do Dia do Trabalho (1º/05/2019) para decidir se aceitam a proposta da empresa para evitar uma eventual paralisação. A assembleia, convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do DF (SindMetrô-DF), está marcada para as 20h, na Estação Praça do Relógio.

A empresa propôs a manutenção, em sua integralidade, do Acordo Coletivo de Trabalho 2017/2019 e seus termos aditivos, pelo período de 1º de junho de 2019 a 1º de abril de 2020. O documento traz direitos relacionados a salários, reajustes, jornadas de trabalho, gratificações, adicionais, entre outros direitos.

Diretor da Secretaria de Administração e Finanças do SindMetrô, Marlon Bernardo diz que a diretoria sindical ainda não foi informada da proposta da empresa. “Alguns empregados nos perguntaram sobre essa proposta, mas isso será decidido em assembleia. Se oficializarem, se a empresa nos chamar para apresentar a proposta, ela será levada à assembleia”, diz.
O sindicato reclama que benefícios sociais reunidos em 52 cláusulas teriam sido cortados. Além disso, o Metrô não estaria cumprindo acordos coletivos, judiciais e sentenças da Justiça favoráveis à categoria desde 2015.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário