Identificados 11 responsáveis por ameaças a escolas de Samambaia e do DF




O secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, disse na tarde desta quarta-feira (20/3) que a inteligência do Governo do Distrito Federal (GDF) identificou 11 responsáveis por fazer ameaças na internet a escolas públicas de Samambaia e do DF. “Queremos esclarecer que essas pessoas estão sendo monitoradas e serão responsabilizadas”, disse.

Torres não revelou a identidade dos suspeitos, mas informou que a maioria é adolescente. Segundo o gestor, os jovens serão apreendidos e os adultos, detidos nos próximos dias. A intenção, de acordo com o secretário, é saber se as ameaças poderiam se concretizar ou se trata-se apenas de brincadeiras de mau gosto feitas na internet.


Ainda segundo Anderson Torres, 180 policiais militares reforçarão o patrulhamento nas imediações dos centros de ensino. A princípio, entre 40 e 50 colégios da rede serão contemplados com o efetivo extra. Em duplas, eles farão a segurança de alunos, professores e funcionários.
“Vamos avaliar as escolas situadas em regiões com maiores manchas criminais e com mais incidência de ameaças, para reforçar o policiamento”, destacou a comandante da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), coronel Sheyla Sampaio.
A comandante da PMDF reforçou que o destacamento dos 180 praças e oficiais para as proximidades das escolas públicas não levará prejuízo a outras áreas, pois são militares da reserva remunerada que retornaram aos quadros da corporação há cerca de um ano.
“São policiais que permanecerão conosco até a conclusão do curso de formação de praças, em dezembro, quando ingressarão nos quadros 670 novos policiais. Por isso, nenhuma outra região ficará desfalcada”, explicou Sheyla Sampaio.
Praticamente no mesmo horário em que a cúpula da Segurança falava, mais uma falsa ameaçava assustava estudantes de uma escola em Santa Maria. Alunos e professores contaram ter ouvido um barulho do que parecia ser uma bomba. Vídeos que circulam em grupos de WhatsApp mostram docentes fazendo barricadas com carteiras nas portas das salas de aula.
A polícia chegou a ser acionada, mas logo descartou qualquer tipo de perigo, e as atividades foram retomadas.


FONTE: METROPOLES

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário