Pais denunciam falta de vagas em escolas próximas de casa em Samambaia



Depois de uma semana  do início do ano letivo, ainda há pais que não sabem onde os filhos estudarão em Samambaia neste ano. Eles conseguiram vagas para a rede pública, mas em quadras distantes de onde vivem e, muitas vezes, não têm condições de levar os filhos para a aula. 
LOGOS

Segundo dados da Central de Matrículas, quase 300 pedidos de transferência estavam pendentes até o dia 19 de fevereiro. O número de alunos estudando longe de casa, porém, é incerto, já que o local segue realizando cerca de 200 atendimentos por dia. 

A distância das escolas, às vezes, acaba inviabilizando o estudo, que é obrigatório para crianças a partir de quatro anos. O direito de estudar em instituições próximas é garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). O Tribunal de Justiça do DF (TJ-DF) entende que o aluno tem que ter vaga em instituição que fique no máximo a dois quilômetros do local onde ele vive.

Para alguns pais, porém, fazer esse direito valer tem sido uma luta. A assistente comercial Diva Andrade Rodrigues, 44, por exemplo, só conseguiu vaga em escola perto de casa por insistir no contato direto com a instituição.

A falta de vagas atingiu diversas escolas da cidade, como o CEF504,CED123, EC325, EC121 dentre outras.


Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário