“Temos uma dívida de gratidão com o povo”, diz Ibaneis em diplomação

Primeiro a ser diplomado na solenidade organizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), o governador eleito Ibaneis Rocha (MDB) quebrou o protocolo e fez um rápido discurso para o público de 1,5 mil convidados, no Teatro Pedro Calmon, no Quartel-General do Exército.
Em sua fala, o emedebista enalteceu a Justiça Eleitoral, cumprimentou os advogados e direcionou homenagem especial ao presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), deputado Joe Valle (PDT), pela condução dos trabalhos da Casa. “É um deputado que vai fazer falta na política do DF”, disse.
Mesmo não estando presente, Ibaneis também não deixou de dirigir palavras a Rodrigo Rollemberg (PSB), dando sinais de uma reaproximação. “Tenho consciência de que o governador fez de tudo em seu mandato para ajudar Brasilia. Agora espero contar com todos que foram eleitos, para que, juntos, possamos trabalhar por nossa cidade.”
Antes de terminar, o emedebista seguiu nos agradecimentos. “Somos frutos da esperança dos povos do Distrito Federal e do Brasil, que estão sofridos, amargurados e sem esperança. Temos uma dívida de gratidão com todos, inclusive com Deus, que só será paga com a devolução de trabalho e de serviços para a comunidade do DF.”
Constrangimento
Manifestações contrárias e favoráveis ao Partido dos Trabalhadores causaram tumulto na cerimônia. Após um lado da plateia levantar faixa vermelha para parabenizar a deputada federal reeleita Erika Kokay (PT), parte dos presentes começou a gritar “fora PT”.
Os apoiadores da petista, então, retrucaram com gritos de “Lula livre”, em referência ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso em Curitiba (PR). A confusão só acabou quando a presidente do TRE-DF, desembargadora Carmelita Brasil, interferiu. “Nós não podemos admitir no recinto nada além de palmas”, alertou.
FONTE: METROPOLES
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário