Emoção marca missa de sétimo dia em homenagem a Joaquim Roriz


Cerca de 500 pessoas acompanharam a missa de sétimo dia em homenagem ao ex-governador Joaquim Roriz, na noite desta quarta-feira (3/10), na Catedral Metropolitana de Brasília. Durante a cerimônia, o bispo auxiliar da capital, dom Marcony Ferreira, lembrou a trajetória do político, de devoção aos mais humildes e de manter os valores cristãos. Aos 82 anos, Roriz morreu na quinta-feira (27/9), após choque séptico decorrente de infecção pulmonar.
Durante a homilia, o religioso também exaltou o trabalho social conduzido pela ex-primeira-dama Weslian Roriz. “Sempre foi companheira dele, conhecia-o como ninguém e permaneceu ao seu lado em todos os momentos de sua vida”, disse. A declaração fez com que a viúva se emocionasse. A matriarca da família esteve acompanhada das filhas Wesliane, Jaqueline e Liliane. Os netos Bárbara e Joaquim também consolaram a avó durante as homenagens.
Políticos e aliados do ex-governador marcaram presença na cerimônia. Entre eles, o ex-governador José Roberto Arruda (PR) e a candidata ao Governo do Distrito Federal (GDF), Eliana Pedrosa (Pros), apoiada pelo clã para as eleições do dia 7 de outubro.
Gente de todas as RAs
Assim como ocorreu no velório e no enterro, pessoas comuns também apareceram para render homenagens ao homem que mais vezes comandou o DF. A missa teve pouco mais de uma hora de duração e foi acompanhada de perto por Iris Maria dos Santos e Maria do Socorro de Andrade, ambas moradoras do Gama que ganharam lotes do GDF nos anos 1990.
“Ele é meu pai do coração. Dizia que eu era a liderança dele no Gama”, lembra a líder comunitária Iris Maria. “Fui cabo eleitoral dele e de quem ele indicasse. Sou muito grata pelo lote que ele me deu e pelo primeiro emprego da minha filha, que também foi ele quem arrumou”, conta Maria do Socorro.
Filha do político, Liliane Roriz (Pros) diz esperar que o próximo governador siga os mesmos passos do pai dela. “Que os próximos governantes tenham um olhar para as pessoas [como o] que o meu pai teve. Nessa última semana, recebemos muitas mensagens de carinho e de gratidão da população por tudo que ele fez.”
Viúva de um tio de Roriz, Terezinha de Jesus Reis Aguiar, 82 anos, saiu de Luziânia, cidade de origem da família Roriz, para acompanhar a missa na Catedral. “Eu me senti imensamente triste quando soube que ele morreu. Toda a família está muito abatida: a Weslian, as meninas, os netos”, conta Terezinha.

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário