Samambaia precisará de representantes nos próximos quatro anos

Ao votar em um candidato, antes de uma simples escolha, o eleitor vota em uma estratégia para enfrentar as desigualdades sociais e aumentar o bem-estar coletivo. Essa é a métrica da política, desde os velhos tempos da Grécia, berço da democracia pura.
Em Samambaia a população está atenta ao ciclo politico que se encerra em 2018 e ao movimento que se inicia, onde inúmeros pretendentes ao governo do Brasil e, claro, ao Palácio do Buriti, e Câmara Legislativa se lançam na arena em busca do voto e do apoio de quem possa garantir sem reservas a condição de representante e defensor do progresso da cidade.
Os eleitores de uma cidade sabem que uma candidatura deve começar com um projeto de futuro e não com palavras ao vento. O futuro deve ser construído com passos realistas que deverão ser transformados em um contrato com objetivo, metas, ações e projetos. Eventuais descumprimentos de metas ou desvios de rotas devem ter explicações públicas.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário