Pais tentam vender filha para pagar tratamento de seu irmão


As doações obtidas por um casal chinês para salvar a vida do seu filho, que sofre de leucemia, foram congeladas depois que eles tentaram vender a irmã gêmea do menino para conseguir mais fundos, informou o jornal independente South China Morning Post nesta sexta-feira (17).
Como aparece nas fotografias publicadas em veículos de imprensa e redes sociais, o pai da família, Liang Yujia, saiu com a menina nos braços pela rua com um cartaz. A placa oferecia a menina a qualquer pessoa que custeasse o tratamento de seu outro filho, que foi recentemente diagnosticado com leucemia aguda.
Como aparece nas fotografias publicadas em veículos de imprensa e redes sociais, o pai da família, Liang Yujia, saiu com a menina nos braços pela rua com um cartaz. A placa oferecia a menina a qualquer pessoa que custeasse o tratamento de seu outro filho, que foi recentemente diagnosticado com leucemia aguda.
Após a polêmica, Liang disse que oferecer sua filha foi uma tentativa de chamar a atenção sobre a situação e arrecadar mais fundos.
Mas esta resposta não convenceu e três plataformas de 'crowdfunding' congelaram 90 mil iuanes (cerca de R$ 51 mil), o total arrecadado pelo casal, em decorrência das fortes críticas feitas pelos doadores.
O tratamento do menino, que está internado no hospital da Universidade de Sichuan, em Huaxi, custa entre 500 mil e 600 mil iuanes (o equivalente a mais de R$ 280 mil).
"Eu realmente lamento muito por isso, mas nos estávamos ficando sem opções nesse momento", afirmou Liang, que disse ter tido a ideia porque estava "ansioso por não conseguir arrecadar dinheiro suficiente".
Uma das plataformas de doações, Aixinchou, explicou que a campanha poderia ser reiniciada, mas com os fundos enviados diretamente ao hospital para tratar a criança, para que os doadores se assegurassem de que "todas as doações sejam destinadas ao tratamento".
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário