Espaço Imaginário Cultural colabora para manter viva a cultura de Samambaia


Criada em 1.989 para abrigar pessoas vindas de muitas invasões irregulares do DF, capital do Brasil, Samambaia cresce hoje, pujante e bonita, além de valorizada em todos os seus aspectos; geográfico, cultural, social comunitário e é respeitada por suas coirmãs. mas será ainda melhor quando conquistas, como a representatividade política chegar com autonomia para escolher quem irá dirigi-la. isto é Samambaia, DF, minha cidade e da minha família e muitos amigos! Apesar dos desmandos, abusos desprezo por parte do Governo do Distrito Federal, useiro e vezeiro em não atender demandas e anseios de sus povo.

O local se adapta de acordo com a necessidade da programação. Pode ser utilizado para espetáculos teatrais para um público de até 90 pessoas.
Apresentações de forró, street dance e balé também estão entre as atrações do local. A ideia é levar a cultura para a população da cidade. “A iniciativa de se criar um espaço cultural é levar arte para uma população que consome arte. 
Tem chão feito com muro que foi derrubado e horta plantada em bota, sapato e até pé de pato. Também tem parede grafitada por artistas e doações que ajudaram a montar um pouco do todo que o lugar é hoje. O Espaço Imaginário Cultural foi construído pelas mãos dos coordenadores, comunidade e amigos e familiares que um dia acreditaram que um sonho podia se tornar realidade.
Antigamente, no local, que pertence à Administração de Samambaia, funcionava um centro comunitário que entregava pão e leite. Depois de um tempo, com o lugar vazio, passou a existir o Espaço Imaginário Cultural. Houve então um mutirão para reformar e construir parte do recinto. Jardins, secretaria e guarita, tudo feito com a ajuda da comunidade.
O centro cultural fornece várias atividades como apresentações de teatro, dança, música, oficinas de violão, capoeira, grafite, entre outras. Tudo gratuito.
O espaço ainda mantém um evento cultural chamado Eixo Imaginário – Arte Fora do Plano. O projeto é a junção de todas as atividades que acontecem no local. A cada edição são realizadas oficinas e espetáculos, como O Imaginário Convida e Matinê Imaginário. Também tem colônia de férias e projetos como Café Imaginário, Rua de Lazer e Com Cultura e Com Afeto.
Espaço de inclusão
O auxiliar administrativo Jonathan Igor, 20 anos, é aluno de hip hop do espaço cultural. Ele ressalta a importância do local e relembra: “É muito interessante ter um espaço de dança. Ajuda as pessoas a saírem das ruas, como foi meu caso”. O dançarino ainda afirma que se sente livre no espaço: “Aqui as pessoas nos apoiam e me sinto confortável para ser quem sou”.
Alan Mariano também é um dos coordenadores do Espaço Imaginário e reforça: “Temos várias atividades aqui. O Imaginário tem multi funções e nosso espaço é moldado de acordo com o que vamos ter no local, o que significa que nos modificamos conforme a necessidade, o que casa muito bem com nossa cara”, resume Alan, que também e ator e dançarino.
Serviço
São oferecidas as oficinas de dança popular, hip hop, teatro, treinamento de voz, teatro de bonecos, capoeira, forró e ginástica nas quadras – parceria com a Secretaria de Educação do DF. Além disso, um projeto com a Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social traz ainda oficina de DJ e grafite.
O Espaço Imaginário Cultural tem em média 300 pessoas inscritas em suas atividades.
As aulas do projeto Eixo Imaginário acontecem até agosto. De acordo com os organizadores, aulas de ginástica, forró e capoeira são permanentes, e as de DJ e grafite começam este mês, com duração de três meses.
O projeto Com Cultura e Com Afeto tem início em abril. Inaugurada em 2015, a ação consiste em levar alunos do ensino fundamental até o local para fazer uma vivência.
Durante este processo, as crianças conhecem o espaço, a arte do local, e participam de contação de histórias. Além disso, assistem ao espetáculo Papo de Lixo, que orienta sobre a coleta seletiva. Por fim, ainda conhecem diferentes costumes do País por meio de uma apresentação de dança popular.
Os espetáculos e oficinas são gratuitos, exceto as aulas de forró. Para assistir aos eventos, basta chegar cedo devido à lotação do espaço.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário