Umidade deve cair ainda mais em agosto por causa da seca, prevê Inmet


A mistura de tempo seco, frio na madrugada e calor ao longo do dia segue castigando a saúde dos brasilienses e a previsão para as próximas semanas, inclusive para a primeira quinzena de agosto, não são animadoras. Isso porque, segundo a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a umidade relativa do ar se mantém estável em julho, mas tende a cair mais no próximo mês, com mínimas abaixo de 20%.

De acordo com o meteorologista Manoel Rangel, os índices de umidade e as temperaturas mínimas e máximas seguem neste ritmo de frio nas madrugadas e muito calor nas tardes. "A massa de ar polar que passa pelo Brasil não está chegando mais ao Centro-Oeste e vai direto para o oceano, o que faz com que aqui na região não se formem nuvens, deixando o tempo assim", explica.

Segundo o meteorologista, as nuvens funcionam como "um guarda-sol". A partir do momento em que não há formação de nuvens, os raios incidem diretamente sobre a superfície, trazendo muito calor. À noite, novamente por falta das nuvens para bloquear o calor, este se dissipa rapidamente, fazendo com que as madrugadas sejam tão frias. Hoje, segundo o Inmet, uma massa de ar seco cobre 85% do país, elevando muito as temperaturas máximas em quase todas as regiões, entre 14h e 16h.

Agosto é mês crítico para o DF

Seguindo os históricos do DF, as temperaturas mínimas mudam em agosto, mês considerado como um dos mais críticos para os meteorologistas. A tendência é de tardes quentes e madrugadas com temperaturas mais elevadas do que no início do inverno no DF. "Considerando as médias históricas, em agosto podemos enfrentar umidade abaixo de 20%", afirma o meteorologista.

Nesta terça-feira (17/), quem gosta de frio pode curtir uma madrugada sob os edredons, com mínima de 11°C. Nas horas mais quentes do dia, a dica é investir em roupas leves, já que a máxima será de 27°C, com céu claro a parcialmente nublado. A umidade relativa do ar varia entre 80% a 25%.

Quando se fala em umidade do ar, a meteorologia está falando, basicamente, sobre a quantidade de vapor de água na atmosfera. Ou seja, quanto menor essa porcentagem, maior a secura. Brasília é conhecida nacionalmente por suas baixas umidades, o que deve servir de alerta para os moradores.

Inverno com temperaturas acima da média


Segundo o Prognóstico Climático de Inverno, do Inmet, no período seco da região Centro-Oeste, a tendência é haver diminuição da umidade relativa do ar nos próximos meses, com valores diários que podem ficar abaixo de 30% e picos mínimos abaixo de 20%. "A previsão para o inverno indica alta probabilidade das chuvas ocorrerem de normal a ligeiramente abaixo da normal em grande parte da região", indica o prognóstico.

Acompanhando o fenômeno, as temperaturas médias devem ser acima da normal climatológica, devido à permanência de massa de ar seco e quente, principalmente nos meses de agosto e setembro, favorecendo a ocorrência de queimadas e incêndios florestais.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário