Empresa faz comercial só com família negra e é acusada de 'racismo reverso'


Em um país em que 54,9% da população se declara preta ou parda — segundo o IBGE —, a rede de perfumes e cosméticos O Boticário decidiu veicular uma campanha publicitária de dia dos pais protagonizada por uma família negra. Mas o que era para ser uma iniciativa de afirmação e representatividade acabou desencadeando uma onda de ódio e preconceito.

Vários internautas fizeram campanha para negativar a propaganda da marca no YouTube. Até a última atualização desta reportagem, a peça contava com 6,6 milhões de visualizações, 70 mil avaliações positivas e 16 mil negativas. Além disso, também foram postados vários comentários cobrando "representatividade" no vídeo.

 A maior parte deles foi apagada pela empresa ou acabou se perdendo em meio a outros comentários positivos, mas foram resgatados por usuários do Twitter. Entre as críticas, houve quem questionasse se o "Boticário só fabrica perfume para afros".

Por falar em Twitter, a campanha movimentou a rede social. Diversos usuários criticaram a postura de quem cobrava "representatividade" no vídeo. "E ainda tem gente achando que não precisamos falar sobre racismo", disparou um internauta.

Em um comentário no próprio vídeo, a empresa se pronunciou: "Já faz bastante tempo que trazemos representatividade e diversidade para as nossas campanhas. E temos muito orgulho disso. Mas as reações que o nosso filme gerou só mostram pra nós que temos muito trabalho a fazer. A gente acredita no respeito a todas as pessoas e deseja que, em breve, isso não seja mais motivo de desconforto pra ninguém".
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário