Suspeito de de participar da morte de Aldemar foi assassinado em Samambaia


Na noite dessa quarta-feira, dia 13 de junho, por volta de 22h30, duas pessoas foram vítimas de disparos de arma de fogo em uma distribuidora de bebidas localizada na quadra 325 de Samambaia. José Victor Plácido da Silva sofreu três disparos na cabeça e veio a óbito a caminho do Hospital Regional de Ceilândia e seu primo recebeu dois disparos, sendo um na mão e um na perna, sendo socorrido para o HRT, no entanto não corre risco de morte. Testemunhas informaram que o autor chegou sozinho no local.

José Victor tinha várias passagens, inclusive participou do latrocínio que vitimou Aldemar da Silva Mendes em uma parada de ônibus na 303/503 da Samambaia sul em nove de agosto de 2016.

Aldemar da Silva Mendes levou um tiro no peito por ter se negado a entregar um telefone celular.
As investigações estão a cargo da 32ª DP. Se alguém tiver alguma informação entrar em contato por meio do Disque Denúncia da PCDF: 197.

Relembre o caso:

Um jovem de 19 anos morreu após levar três tiros. O crime ocorreu na Quadra 303/503 de Samambaia na tarde desta terça-feira (9/8). Informações preliminares davam conta de que Aldemar da Silva Mendes foi assassinado por ter se negado a entregar um telefone celular.

magens de câmeras de segurança mostram dois suspeitos do crime chegando em uma motocicleta no local. O homem que estava na garupa do veículo desce e caminha em direção a uma parada de ônibus. O registro mostra o momento que a vítima é rendida pelo suspeito. Depois eles saem do ângulo da câmera e a ação não aparece no vídeo.
O jovem de 19 anos havia saído de casa na quadra 303 para jogar futebol do outro lado da rua, na quadra 503. Testemunhas contam que ele foi rendido no meio do caminha e levou um tiro ao tentar fugir. A polícia civil trabalha com a hipótese de assalto seguido de morte (latrocínio).
O estudante Walisson da Silva, amigo de Aldemar, reclama da insegurança da região. “É complicado viver em um local que você não tem segurança. Um cara super tranquilo, jogador de futebol, estudante. Uma pessoa do bem, de família bem estruturada, não tinha nenhum tipo de [envolvimento com] criminalidade.”
Moradores da duas quadras, que ficam próximas à BR 060, afirmam que a rodovia facilita a fuga dos bandidos. Aldemar estudava em Samambaia e trabalhou como aprendiz no Departamento de Polícia Especializada da Polícia Civil. Ele havia se mudado para a quadra 303 da região há seis meses.
O corpo do jovem será enterrado na próxima quinta-feira (11), às 15h30, no cemitério Campo da Esperança, em Taguatinga.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário