Servidores reagem com indignação à comida servida nos hospitais públicos do DF


Hoje (14/06) completa uma semana da divulgação da portaria mais humilhante que o governador Rodrigo Rollemberg, juntamente com o Secretário de Saúde publicaram. A medida apelidada de “Portaria da Fome”, retirou dos servidores e acompanhantes refeições primordiais.
Não bastasse a falta de comida, a qualidade nos últimos quatro anos, caiu de forma absurda. Durante essa semana, vários profissionais da saúde, denunciaram nas redes sócias a péssima qualidade da alimentação servida pela empresa Sanoli, na qual mais parecia, sobras de comida, servidas em cumbucas de plástico.
A empresa que presta serviço ao GDF há mais de 10 anos, em licitações de emergência, tem denunciado constantemente a falta de repasse e dividas antigas do governo. Alegando reestruturação orçamentária, o governador resolveu punir os servidores, humilhando os profissionais.
O diretor do Sindate, Newton Batista, que esteve ontem na Câmara Legislativa do Distrito Federal, conversando com alguns deputados, na tentativa de encontrar medidas para revogar esta portaria. “A revolta é grande. Esperamos que aberrações como está não continuem acontecendo, prejudicando nossos profissionais” lamentou.
O Sindate irá buscar não apenas medidas junto aos parlamentares, mas também por via judicial, uma vez que é humilhante que servidores da saúde tenham refeições tão restringidas e de má qualidade nutricional, que não condizem com as necessidades do corpo durante todo o plantão.
Ascom Sindate-DF
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário