119 homicídios, 35 estupros e 11 latrocínios, e o governador de Brasília diz que está tudo seguro

A partir desta terça, 12,começa a circular a quarta edição do jornal “Brasília Capital do Crime”, publicação do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) onde a verdadeira face da violência que tomou as ruas da capital do país é exposta.
No informativo, o Sinpol-DF traz um balanço dos crimes ocorridos em Brasília no mês de abril compilando notícias que repercutiram na imprensa e casos noticiados com exclusividade.
O destaque da edição é o número de atentados contra a vida registrados naquele mês: 119 homicídios, 35 estupros e 11 latrocínios. Mais de cinco casos por dia. Isso sem falar nos demais crimes, pois, por dia, 188 pessoas foram vítimas de roubos ou furtos.
A questão que fica diante desse cenário é estampada também na manchete: Pacto pela vida de quem?
CONTRAPONTO
O principal objetivo do “Brasília Capital do Crime” também vem impresso na capa de cada edição: “Um jornal que demonstra o descaso do Governo Rollemberg com a Segurança Pública”.
Assim, o Sinpol-DF tem, desde fevereiro, mostrado um contraponto do discurso do governador Rodrigo Rollemberg (PSB), que insiste na alegação de que a Segurança Pública de Brasília está sob controle e que os índices vêm caindo – quem sai às ruas diariamente, sabe que não é bem assim.
Os exemplares serão distribuídos gratuitamente em todo o DF nas manifestações promovidas pelo sindicato nos próximos dias.
O quarto mês do ano começou com o feriado de Páscoa, mas a paz passou longe do lar dos brasilienses: nos 30 dias de abril, foram registrados, nas delegacias do DF, mais de 163 atentados contra a vida: 83 homicídios consumados, 36 homicídios tentados, 35 estupros e 11 latrocínios. Isso dá uma média superior a cinco vítimas por dia. Em março inteiro, o número chegou a 106. Quando analisamos os roubos e furtos, crimes menos graves, mas que ainda assim representam um grande perigo à vida do cidadão, o cenário é ainda pior: 5.658 casos registrados no mês. Ou seja, todos os dias, mais de 188 pessoas tiveram algum bem, a casa ou o comércio afetados pela má gestão da Segurança Pública pelo governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Veja todos os números, um levantamento exclusivo do Sinpol-DF, no infográfico. Mesmo com números tão assustadores, a preocupação do governador passa longe em melhorá- -los. Pelo contrário: Rollemberg vai à mídia divulgando uma irreal redução da criminalidade, com nú- meros manipulados, para favorecer o discurso dele. O cidadão brasiliense sabe muito bem, contudo, que a realidade é bem diferente: está, sim, cada vez mais perigoso sair de casa. Os números que apresentamos, aqui, porém podem ser ainda piores: o DF tem, hoje, 20 delegacias fechadas (outro marco infeliz da administração do PSB) e isso pode desencorajar que mais pessoas registrem o crime que sofreram. Resta alguma dúvida que o tal Pacto Pela Vida é apenas mais uma falácia do Governo do Distrito Federal (GDF)? O que está evidente, contudo, é que o governador Rodrigo Rollemberg tem preocupação zero com a vida dos brasilienses. Do contrário, a Segurança Pública teria sido prioridade. Não foi. Alguém ainda vai esperar por alguma mudança?
FONTE: SINPOL
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário