Pacientes reclamam de falta de médicos em UPA

Pacientes da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante reclamam da falta de médicos na unidade de saúde, na manhã desta quarta-feira (4). Doentes e familiares disseram que foram orientados a voltar para casa devido a falta de médicos.
Lucimar Nascimento, de 38 anos, procurou atendimento para a filha de 16 anos que se debatia de dor. Inicialmente, atendentes da unidade de saúde confessaram a falta de médicos no local. Pouco depois, no entanto, atenderam a jovem. Durante a triagem, porém, mesmo com a pressão muito baixa, a menina foi mandada embora. “Estão esperando ela ter uma crise. Quando a minha filha desmaiar vão colocá-la para dentro”, desabafou Lucimar.
Cerca de 30 minutos após Lucimar conceder entrevista ao JBr., atestando a previsão da mãe, a filha dela acabou desmaiando e foi socorrida e levada para dentro da unidade. Surpreendentemente, poucos minutos após voltar à consciência, a menina precisou sair novamente do local.
Posicionamento
Em nota, a Secretaria de Saúde informou que o atendimento na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Núcleo Bandeirante ocorre sem restrições. “A escala está completa, com dois clínicos médicos. Pela manhã, além do atendimento da demanda espontânea, os médicos escalados também ‘evoluem’ os pacientes das salas amarela e vermelha, além daqueles encaminhados para a medicação”, disse.
A pasta ainda alegou que “a paciente citada na matéria foi triada, apresentou pressão arterial e sinais vitais normais e foi classificada na cor amarela, sendo orientada a aguardar o atendimento”.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário