Polícia prende homem que vendia diplomas falsos em Samambaia



Um estelionatário de 33 anos foi preso por falsificar e vender pela internet diplomas universitários e escolares falsos. Ele foi detido em casa, em Samambaia, por policiais civis da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC/PCDF). Na casa do autor, os agentes apreenderam diversos documentos e históricos (que haviam sido produzidos ao longo da semana), carimbos, impressoras, papéis especiais e outros apetrechos utilizados para a prática dos crimes, além de quase R$ 15 mil.

A Polícia Civil informou que, ao longo de cinco meses, agentes da DRCC investigaram o suspeito a partir de um perfil que ele possuía, por meio do qual negociava a venda dos documentos. A negociação era toda pela internet. Vendedor e comprador nunca se encontravam, sendo o material enviado pelos Correios.

O delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani, disse que o autor não resistiu à prisão, assumindo que comercializava os diplomas, chegando a confessar que esse era o meio de vida dele. Os valores por cada documento variavam entre R$ 1.500 e R$ 4 mil. “Durante a monitoração do suspeito, descobrimos que ele ia uma vez por semana aos Correios para enviar o material, sempre as quintas ou sextas-feiras. Como o autor não apareceu ontem, tínhamos convicção de que ele teria material probatório em casa, no momento da prisão”, esclareceu o delegado-chefe.

O homem foi autuado em flagrante pelo crime de falsificação de documento público e privado, com penas que variam de um a seis anos de prisão. No caso das pessoas que adquiriram os diplomas falsos, as investigações continuam a fim de identificá-las. Elas podem ser autuadas como partícipe do crime anterior ou serem incursas no crime de uso de documento falso.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário