Ações contra mosquito da dengue são intensificadas no período de férias


A Diretoria de Vigilância Ambiental em Saúde começou o primeiro ciclo de visitas domiciliares de 2018 para orientar os moradores sobre os cuidados contra proliferação do mosquito Aedes aegypti, que pode transmitir dengue, febre chikungunya e zika vírus.
As visitas, que começaram na terça-feira (2) e ocorrem durante todo o ano, são intensificadas na época de chuva, quando o número de depósitos de água aumenta. O cuidado é redobrado mesmo quando a casa está vazia, como ocorre geralmente em dezembro e em janeiro, meses de férias.
Nesses casos, os agentes costumam retornar mais de uma vez durante o dia. Caso realmente não encontrem ninguém em casa, a visita é feita de novo durante a semana ou antes do fim do ciclo de visitas àquela região. O itinerário cumprido pelas equipes é separado por zonas, e cada ciclo demora em torno de 60 dias para ser concluído.
Para garantir que não haja focos do mosquito na ausência de pessoas nas residências, a orientação a moradores que pretendem viajar é feita em novembro.
“Sugerimos que entreguem a chave a alguém e não deixem nada exposto que possa juntar água”, ensina o agente de saúde do núcleo de Vigilância Ambiental de Ceilândia Joselito da Silva Rocha.
A maior parte dos casos prováveis é de pessoas com idade de 20 a 49 anos (51%), seguido pelas faixas etárias entre 5 e 19 anos (23%) e de 50 a até maiores de 80 anos (17%). Crianças menores de 5 anos representam 9% dos registros.
Foram identificados 21 casos graves e 12 óbitos por dengue até em 2017, em residentes no DF. O boletim também apresenta os casos suspeitos de febre chikungunya e zika vírus.
O documento indica 160 casos prováveis da febre, dos quais 130 residem no Distrito Federal e 30 em outras unidades da Federação. Em ambas as situações, houve queda em relação ao ano anterior.
Quanto à doença aguda pelo zika vírus, foram 88 registros de casos prováveis, sendo 65 residentes no DF e 23 em outras unidades da Federação.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário