Veja as dicas de como proteger seu carro em Samambaia


Não é raro encontrar motoristas que instalaram rastreadores, localizadores e bloqueadores como forma de proteger o carro e o bolso em caso de furto. Entretanto, apesar de todos os sistemas terem sido criados para proteger e trazer segurança ao motorista, cada um deles é indicado para um tipo de uso. 

Os bloqueadores exigem cuidado na hora da sua instalação para impedir danos no sistema elétrico do veículo. “O motorista pode solicitar o corte de combustível, porém essa ação aumenta o risco de que o sistema seja acionado com o carro em movimento caso não haja um gerenciamento eficaz pela central de monitoramento”, explica o especialista. “Os bloqueadores podem funcionar de duas maneiras: evitando a partida do veículo ou por meio do corte de combustível.” Por fim, Burin ressalta que, antes de instalar qualquer sistema de antifurto no carro, é essencial buscar mais informações sobre as empresas, produtos ofertados no mercado e optar por dispositivos que não comprometem a segurança e a direção do veículo.

Os rastreadores são equipamentos mais completos e estão entre os mais recomendados do mercado. Além do rastreamento convencional, o sistema permite a instalação de bloqueios automáticos, leitura de portas (aberta e fechada) e até velocidade do veículo. “O rastreador é um equipamento que utiliza a tecnologia de dados associado ao GPS para transmitir informações sobre o posicionamento e deslocamento do carro em tempo real”, explica Gerson Burin, coordenador técnico do Cesvi Brasil.
Os localizadores são equipamentos diretamente ligados à tecnologia de rádio frequência (RF) e ficam restritos à quantidade de antenas fixas ou móveis distribuídas pelo país. Isso significa que eles podem não ser eficazes dependendo da cobertura de sinais da região.
Os bloqueadores exigem cuidado na hora da sua instalação para impedir danos no sistema elétrico do veículo. “O motorista pode solicitar o corte de combustível, porém essa ação aumenta o risco de que o sistema seja acionado com o carro em movimento caso não haja um gerenciamento eficaz pela central de monitoramento”, explica o especialista. “Os bloqueadores podem funcionar de duas maneiras: evitando a partida do veículo ou por meio do corte de combustível”, destaca o profissional.
Por fim, Burin ressalta que, antes de instalar qualquer sistema de antifurto no carro, é essencial buscar mais informações sobre as empresas. O ideal é comparar produtos ofertados no mercado e optar por dispositivos que não comprometem a segurança e a direção do veículo.

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário