Nesta quinta (14), dia de decisão entre rodoviários e empresas

Empresas de transporte público do Distrito Federal e o Sindicato dos Rodoviários (SITTRATER-DF) permanecem negociando, no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região (TRT-10), o reajuste da categoria relativo à data base de 2017. Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira (11), na sede do Tribunal, após impasse nos índices de reajuste apresentados por empresas e empregados, a vice-presidente no exercício da presidência do Tribunal, desembargadora Maria Regina Machado Guimarães, que conduz as audiências, pediu às partes que juntem aos autos documentos técnicos da categoria dos últimos anos, para apresentar uma proposta na próxima quinta-feira (14).
Diante da alegação dos representantes das empresas, no sentido de que nos últimos quatro anos os rodoviários no DF obtiveram aumentos bem acima da inflação, informação que foi rebatida pelo sindicato, a desembargadora solicitou às empresas e ao sindicato que juntem aos autos os últimos quatro acordos coletivos de trabalho da categoria, o Termo de Ajustamento de Conduta de 2013, assinado perante o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outros dados, como as folhas de pagamento das empresas Pioneira e São José referentes ao período anterior à alteração do sistema de transporte público na capital federal, entre outros documentos.
Números
Após a reunião da última semana, as partes levaram para suas bases a proposta apresentada pelo MPT, que previa aumento salarial de 4,5%, com reajuste de 5% no ticket, 6% na cesta básica e 14% nos planos de saúde e odontológico. Enquanto os representantes das empresas mantiveram sua proposta de aumento linear de 4%, com acréscimo de 0,23% no caso de alteração da data base da categoria, os representantes do sindicato fixaram seu patamar de negociação com 6% de reajuste salarial, 6% no ticket, 7% na cesta básica e 15% nos planos, aceitando a alteração da data base.
O impasse nos índices e a controvérsia sobre os dados levantados durante a reunião levaram a desembargadora Maria Regina a pedir às partes que juntem aos autos do dissídio os documentos citados, para que possa realizar um estudo aprofundado e apresentar uma proposta técnica e factível. A nova audiência está marcada para a quinta-feira (14), às 10h30, na sede do TRT-10.
(Mauro Burlamaqui)
Processos nºs 0000496-35.2017.5.10.0000 e 0000497-20.2017.5.10.0000 (Pje-JT)
Esta matéria tem caráter informativo, sem cunho oficial. Permitida a reprodução mediante citação da fonte. Núcleo de Comunicação Social - Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região – Distrito Federal e Tocantins. Tel. (61) 3348-1321 – imprensa@trt10.jus.br.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário