Aplicativo ajuda pessoas com deficiência visual transformando imagens em som

Foto Divulgação
A tecnologia está cada vez mais ajudando as pessoas a terem uma vida melhor e mais fácil, principalmente para quem tem algum tipo de deficiência. Existem muitos aplicativos que podem ser instalados no celular, é o caso do Aipoly que transforma imagens em som, ajudando assim as pessoas com deficiência visual.

Basta que o usuário instale o aplicativo e depois aponte a câmara do celular para algum objeto que ele irá reconhecer, em seguida terá uma voz que irá dizer do que se trata, uma leitura de mundo de forma diferenciada.

Em entrevista ao TechCrunch, o cofundador do aplicativo Alberto Rizzoli disse que eles pensaram em criar um algoritmo que pintasse uma cena na frente do usuário.

“Eu guiaria [um amigo cego] em um novo lugar. E descreveria que há uma estátua à direita, uma cerca à esquerda e algumas árvores na nossa frente. Aí pensei: e se uma máquina pudesse fazer isso?", conta Rizzoli.

Os criadores informam que não querem de forma alguma substituir o cão-guia, mas mostrar uma outra forma de “vê” o mundo, como um complemento para as pessoas que precisam.

O aplicativo está disponível para smartphones da Apple e Android, ele funciona em vários idiomas, inclusive no português. O Aipoly é gratuito e consegue reconhecer mais de mil itens essenciais do dia a dia.

Para uma versão mais completa, o usuário pode pagar uma taxa mensal de cerca de R$ 16 e assim, ter um celular “como um olho que vê”.

Aplicativo inclusivo no ensino

Muitos professores das redes de ensino do Distrito Federal, já aderiram a ideia de usar o aplicativo dentro da sala de aula, e assim poder ajudar os alunos inclusivos que possuem algum tipo de deficiência.

“Isso é um complemento de ensino, pois damos mais um recurso para nossos alunos dentro da sala de aula, assim podemos usar o aplicativo de forma didática”, conta a professora de ensino especial Sandra Santos.

Os educadores apostam em uma transformação no ensino especial com a ajuda da tecnologia, promovendo a inclusão e participação dos alunos. De acordo com os docentes esse complemento dá maior autonomia, liberdade e qualidade de vida para os educandos, e para que isso aconteça de forma plena é preciso investimento nas escolas e apoio de todos.



Confira como a ferramenta funciona:

Eduarda Fernandes

Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário