“Quem comprou vaga tem que sair”, diz presidente da Comissão de Fiscalização de Concursos da OAB

A Ordem dos Advogados do Brasil  vai atuar para tentar reverter o prejuízo causado aos concurseiros pela Máfia dos Concursos. O presidente da Comissão de Fiscalização de Concursos da OAB, Maurício Nicácio, defende a saída dos cargos de todos os fraudadores que pagaram pelas vagas em órgãos públicos.
“Quem comprou vaga tem que sair”, afirma o advogado. Ele lembra, entretanto, que é preciso respeitar o princípio da presunção de inocência. “Tem que haver processo no âmbito administrativo ou judicial, sempre garantindo ampla defesa e contraditório. Não é possível fazer uma exoneração de ofício, temos que aguardar os processos”, comenta o presidente da comissão.
 Maurício Nicácio dá aulas em cursinhos sobre o regime jurídico dos servidores. Ele acompanhou de perto a revolta dos concurseiros com a prisão de integrantes da máfia, acusada de aprovar de forma fraudulenta pelo menos 100 pessoas.
“Isso gera um desespero e uma revolta. Mas os concurseiros de verdade são guerreiros, eles confiam e acreditam. Muitos passam privações para pagar cursinhos, o que aumenta a indignação”, argumenta o presidente da Comissão de Fiscalização de Concursos da OAB.  “Por isso, esperamos punições exemplares”, finalizou Nicácio.
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário