Sem salário, funcionários do serviço de limpeza urbana do DF fazem greve

Profissionais do serviço de limpeza urbana do Distrito Federal decretaram paralisação na manhã desta segunda-feira (9/1). Os salários e benefícios dos funcionários estão atrasados desde sexta-feira (6/1). As empresas Sustentare e Valor Ambiental não prestaram serviço de recolhimento de lixo esta manhã. O Sindicato de Limpeza Urbana do DF (Sindilurb) informa que 5 mil trabalhadores estão parados.  


 
O presidente do Sindilurb, José Cláudio de Oliveira, afirmou que até agora o Serviço de Limpeza Urbana do DF (SLU) não tomou nenhum posicionamento. "Ainda não temos previsão de pagamento e nenhuma proposta. Grande parte dos trabalhadores estão parados", relatou. Segundo ele, o SLU solicitou uma reunião com representantes da categoria às 11h30 desta segunda-feira.  
 
O SLU informou por meio de nota que irá notificar as empresas pela interrupção dos serviços de limpeza urbana. Segundo a pasta, a paralisação foi iniciada sem qualquer aviso prévio. Entretanto, as empresas têm a obrigação contratual de realizar os trabalhos, mesmo com a ocorrência de greves. 
 
O órgão ainda ressalta que o prazo legal para quitação das faturas é de 30 dias após a apresentação da nota. O SLU afirma que busca uma solução imediata para não prejudicar a população. 
Share on Google Plus

About Criativo Publicidade

0 comentários:

Postar um comentário