Motorista embriagada que atropelou e matou ciclista em Samambaia vai a júri popular



O Tribunal de Justiça do Distrito Federal acatou denúncia do Ministério Público (MPDFT) e determinou que a motorista acusada de atropelar e matar o ciclista Jailson Barbosa de Oliveira, em Samambaia, seja julgada pelo júri popular. Segundo a investigação, Luzia Ferreira de Assis dirigia embriagada e também não tinha Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 

Jailson, de 34 anos, foi atingido na manhã do dia 25 de janeiro do ano passado, a caminho do trabalho. Ele chegou a ser levado para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos (relembre caso abaixo).

 

 juiz substituto do Tribunal do Júri de Ceilândia, Lucas Sales da Costa, à frente do caso, entendeu que Luzia deve responder pelos crimes de homicídio e por dirigir sob a influência de álcool e cocaína. O G1 entrou em contato com a defesa e aguardava um posicionamento até a publicação dessa reportagem.

No processo, entretanto, o advogado de Luzia informou que, por estratégia processual, "apresentará suas teses defensivas somente na sessão plenária" e diz que a cliente "não agiu com intenção de matar".

 

Luzia Ferreira de Assis aguarda o julgamento em liberdade. Segundo o juiz, até o momento, "não há motivos para determinar a prisão preventiva".

 

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário