Médico Jair Evangelista morre em Samambaia




 Pai dedicado, avô apaixonado, marido maravilhoso e médico respeitado. É assim que a publicitária Marcella Godoy Evangelista da Rocha, 50 anos, define o pai, o médico Jair Evangelista Rocha — conhecido como “doutor milagreiro”. O pediatra morreu na tarde de terça-feira (23/3), depois de lutar contra a covid-19. Aos 81 anos, ele estava internado na unidade de terapia intensiva (UTI) do Hospital Regional de Samambaia (HRSam).

Jair Evangelista dedicou a vida à medicina. Foram 40 anos de trabalho no Hospital de Base de Brasília, onde foi chefe, por 16 anos, da ala pediátrica. O médico também foi um dos idealizadores do Hospital da Criança de Brasília José de Alencar (HCB), inaugurado em 2011. “Era um sonho dele. Ele viu a necessidade de ter um hospital dedicado à criança”, conta Marcella Godoy.

Nascido em uma fazenda do município goiano de Catalão, Jair saiu da cidade ainda muito jovem para se dedicar à medicina. Foi o primeiro passo de uma bem-sucedida carreira na área da saúde. “Ele passou em primeiro lugar no vestibular de medicina, na Universidade do Triângulo Mineiro, em Uberaba. Na época, era um dos cursos mais concorridos do Brasil”, detalha a filha.

Complicações

O médico foi hospitalizado em 9 de fevereiro com covid-19. Segundo a filha, ele tomou a primeira dose da vacina contra a doença em 2 de fevereiro, mas foi infectado no dia seguinte. Com quadro gravíssimo, Jair Evangelista passou por uma traqueostomia em 13 de março, com o objetivo de regredir a inflamação dos pulmões. No entanto não melhorou e, nos últimos dias de vida, precisava receber 100% do oxigênio. A saturação estava em 85% — quando o mínimo considerado normal é de 95%.

O óbito foi notificado às 15h10 dessa terça-feira (23/3). Marcella Godoy conta que a família estava presente na hora. “Foi um momento de muita ternura. Pudemos dizer a ele o quanto o amávamos e que ele podia ir em paz”, conta a filha, emocionada.

Jair deixa três filhos — Bruno, Marcella e Régis — e dois netos — Bernardo e Guilherme. O sepultamento será realizado na cidade de Araguari (MG) para que a mãe do médico, que tem 101 anos, possa participar.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário