Vacinação no DF deve iniciar no fim de fevereiro diz subsecretário

 



Após uma reunião com o Ministério da Saúde, ontem, a área técnica da Vigilância Epidemiológica no Distrito Federal começa a definir uma data para iniciar a campanha de vacinação em massa na capital.

“Estamos começando a vislumbrar a possibilidade [da vacinação] no final de fevereiro e início de março”, disse o subsecretário de Vigilância em Saúde do DF, Divino Valério, em entrevista ao Jornal de Brasília.

O subsecretário tem participado das reuniões com a equipe do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde. As demandas necessárias para a vacinação são alinhadas pelo Executivo junto aos governadores e prefeitos.

“Estamos participando de reuniões técnicas, mas é bastante complicado definir uma data porque depende muito mais deles [Governo Federal]”, relatou Divino.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse que o Brasil já conta com 300 milhões de doses da vacina garantidas. Segundo ele, o imunizante estará disponível à toda a população brasileira. A previsão de início da aplicação em massa está incerta, mas o ministro estima começar em março. “Ressalto que todos no Brasil terão acesso à vacina. Todos aqueles que desejarem. Mais uma vez afirmo: tudo está sendo feito com os ritos científicos e seguindo os protocolos da agência reguladora, a qual respeitamos e [que] representa, legalmente, a autoridade no assunto”, disse Pazuello logo após a reunião com os governadores para alinhamento do plano de vacinação nacional, na última segunda-feira (8).

Segundo o secretário-adjunto de Assistência à Saúde, Petrus Sanchez, a rede de frio para armazenamento do imunizante preocupa a secretaria. “Aqui a gente tem dificuldades para achar o local adequado. Fizemos vistoria em vários espaços para ver qual serviria”, disse. De acordo com o secretário adjunto, há um espaço do Ministério da Saúde nas imediações do Gama que está apto para o resfriamento do medicamento. “Também estamos à procura de outros espaços para armazenagem, temos que trabalhar para garantir a segurança dessas vacinas”, completou.

Enquanto não chega a vacina, o subsecretário de Vigilância em Saúde do DF, Divino Valério, reforça a necessidade de colaboração da população no enfrentamento ao vírus.

Saiba Mais

  • Desde a reabertura dos bares e restaurantes, em 15 de julho, a Vigilância Sanitária do Distrito Federal fiscalizou 4.790 estabelecimentos.
  • Foram 282 bares e restaurantes autuados e 38 interditados por descumprirem as medidas de segurança contra a Covid-19.
  • “Não temos números de fiscais para estar o tempo todo em cima das irregularidades, por isso é preciso que a população faça a parte dela”, disse o responsável pela pasta.
  • Por conta do registro de aglomerações e desrespeito às regras de enfrentamento da pandemia da covid-19, o GDF publicou um novo decreto na última terça-feira (1º), determinando que bares e restaurantes encerrem as atividades às 23h.
  • Decreto publicado nesta quinta-feira (3) abre exceção para que os bares e restaurantes possam funcionar depois das 23h, nos dias 24 e 31 de dezembro.
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário