Ibaneis alerta que quem não cumprir medidas de segurança poderá ser multado e até conduzido à delegacia




No dia em que bares e restaurantes voltaram a funcionar no Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha afirmou que os secretários do GDF que atuam nas áreas de segurança estão orientados a apertar a fiscalização para garantir que as medidas de segurança sanitária estabelecidas em decretos sejam cumpridas com rigor. E que a desobediência terá consequências duras para os responsáveis, como a aplicação de multas e até mesmo a condução dos infratores para registro de termo circunstanciado nas delegacias da Polícia Civil.


Segundo disse Ibaneis, em entrevista à coluna Grande Angular (ouça áudios abaixo), o governo chegou no limite da estratégia adotada de tentar conter a pandemia por meio da suspensão das atividades econômicas e do confinamento social. Segundo o governador, as medidas passaram a não ter o efeito necessário porque a maioria das pessoas já não estava mais cumprindo as determinações.
Ibaneis reafirmou que, nos próximos dias, o GDF terá 800 leitos de UTI à disposição para ajudar no tratamento de enfermos que foram infectados com o novo coronavírus. Mas que, mesmo este número, hoje com margem de segurança, não será suficiente se as pessoas não se conscientizarem sobre a importância de cumprirem os protocolos de higiene e de prevenção estabelecidos pelas autoridades de saúde. Entre os cuidados, estão o uso de máscara, de álcool em gel e o distanciamento social sempre que possível.


O governador foi duro ao se queixar da promessa não cumprida da Fecomércio de construir um hospital de campanha para atender 400 pacientes de Covid-19. Mas disse que, apesar da frustração, o GDF tem a obrigação e a capacidade para cuidar de seus doentes.
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário