Samambaia tem uma das maiores taxas de letalidades pelo Covid-19 no DF

Samambaia, Recanto das Emas e Ceilândia têm maiores taxas de letalidade por Covid-19 no DF

Dados da Secretaria de Saúde apontam que sete regiões administrativas têm a taxa de letalidade por Covid-19 superior ao índice de todo o Distrito Federal, de 1,63%. Entre as cidades, até a noite desta terça-feira (9), se destacavam o Recanto das Emas (3,27%), Samambaia (2,47%) e Ceilândia (2,15%).
A taxa considera o número de mortes em decorrência do novo coronavírus em relação ao total de infectados pela doença. No Recanto das Emas, que encabeça a lista, foram registrados 398 casos de infecção e 13 mortes.

Em Samambaia, o número é ainda maior. São 1.054 pacientes e 26 registros de mortes. Já em Ceilândia, que é a região administrativa com maior número de casos, são 2.232 notificações e 48 óbitos. A cidade também tem o maior número de mortes por Covid-19 no DF.
Em contra partida, os menores índices de letalidade pela doença são registrados no Itapoã (0,52%), Lago Norte (0,54%) e Paranoá (0,55%). A cidade com menor índice registrou 193 infecções entre os moradores e uma morte.
Já no Lago Norte são 186 pessoas infectados e houve um óbito. No Paranoá, há o registro de 546 casos e três mortes por Covid-19.

Crescimento dos casos

Na última semana, o Paranoá foi a região que mais cresceu em número de casos do novo coronavírus. Foram 286 novos registros de 2 a 9 de junho, um aumento de 110%. Com isso, os casos saltaram de 260 para 546.
Com 394 novas infecções no mesmo período, a região do Gama teve um aumento de 85,84%, totalizando 853 casos confirmados da doença. A Estrutural também vem mostrando uma crescente de novos casos, com 83,25% de aumento e 174 registros a mais.

Ceilândia

Com 968 casos em uma semana, Ceilândia é a região com maior número de casos e mortes por coronavírus no DF. Até esta terça (9), havia 2.232 notificações da infecção.
No último sábado (6) o governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou o fechamento de parques, comércios e igrejas da região, além do Sol Nascente/Pôr do Sol e da Estrutural. A medida é para conter a disseminação do vírus nesses locais. O decreto, que vale por 72h, entrou em vigor na última segunda-feira (8).
Durante a semana, equipes da Polícia Civil, do DF Legal e do Corpo de Bombeiros percorreram as ruas para fiscalizar o cumprimento da medida. No entanto, apesar da proibição, vários comerciantes têm aberto as portas.

Perfil de infectados

Segundo boletim do governo do DF, até esta terça (9), 10.491 pacientes estão recuperados da Covid-19. A maioria dos infectados é homem (50,2%) e tem entre 30 e 39 anos. Veja abaixo os casos por faixa etária:

Menor de 19 anos: 1.195

De 20 a 29 anos: 3.274

De 30 a 39 anos: 5.027

De 40 a 49 anos: 4.067

De 50 a 59 anos: 2.490

Mais de 60 anos: 2.037

Comorbidades confirmadas

Dos 18.090 confirmados no último boletim da Secretaria de Saúde do DF, 2.384 são de pessoas que têm comorbidades confirmadas, que podem agravar a doença. Veja abaixo:

Cardiopatias: 1.015

Distúrbios metabólicos: 566

Pneumopatias: 321

Nefropatias: 69

Doenças Hematológicas: 18

Imunopressão: 120

Obesidade: 117

Outros: 158
Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário