Ibaneis promete recorrer da decisão da Justiça Federal



X BOMBA
O governador Ibaneis Rocha (MDB) promete recorrer da decisão da Justiça Federal que impede a reabertura de setores ainda fechados no Distrito Federal, como bares, restaurantes, salões de beleza e academias. 


No sábado (20), a juíza Kátia Balbino publicou a decisão, em virtude do crescimento exponencial dos casos de coronavírus na cidade e também da crescente redução do número de leitos disponíveis para os que contraírem a doença. 


A magistrada também cita a promessa frustrada de um hospital de campanha por parte da Fecomércio, o que daria cerca de 800 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ao DF até o final de junho. “Infelizmente, algumas contrapartidas terminaram não se concretizando, como noticiado pelo governador no último dia 16 de junho, em relação à promessa da Fecomércio de um hospital de campanha de 400 leitos, que foi inclusive colocada na mesa de reunião ocorrida em maio no Palácio do Buriti, na presença desta magistrada e de outras instituições da sociedade democrática, como facilitador no processo decisório de reabertura das atividades do comércio.”
e a decisão da magistrada não for revista, a reabertura de bares e restaurantes, prevista para a próxima quinta-feira (25), não irá ocorrer. Além disso, a retomada das atividades de salões de beleza, academias, templos religiosos continuam sem data.
Ibaneis acredita que a decisão judicial deve se cumprir. No entanto, o governador deve recorrer, conforme disse ao programa Bom Dia DF, da TV Globo.

Hospital da Fecomércio

A Federação do Comércio (Fecomércio-DF) havia prometido há algumas semanas a construção de um hospital de campanha para ajudar na reabertura dos bares e restaurantes da capital. Contudo, conforme o Jornal de Brasília adiantou, a promessa não será cumprida.
Hoje, 65,89% dos 428 leitos para coronavírus nos hospitais públicos estão ocupados. O DF tem 33.227 pessoas infectadas e 385 mortos pela covid-19.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário