GDF quer liberar ajuda de R$ 1,2 mil para motoristas de transporte escolar



O Governo do Distrito Federal quer liberar um auxílio de R$ 1,2 mil para motoristas de transporte escolar da capital. Em extrema dificuldade financeira devido à pandemia do novo coronavírus, os trabalhadores do setor recorreram à Câmara Legislativa (CLDF), que fechou um acordo com o governador Ibaneis Rocha (MDB). Nesta quarta-feira (10/06), o chefe do Executivo local encaminhará o projeto de lei para que os deputados apreciem a matéria.
Pela urgência do assunto, a previsão é de que a liberação do auxílio seja votada no mesmo dia em que chegar à Casa. O pedido do Executivo é que sejam pagos R$ 1,2 mil por dois meses seguidos. Se a crise da Covid-19 continuar, o auxílio emergencial pode ser ampliado para três meses.

O impacto da medida no orçamento será entre R$ 6 milhões e R$ 7 milhões. Como muda a previsão de gastos do governo, a CLDF tem que aprovar. A medida, se passar em plenário, vai beneficiar 1,6 mil trabalhadores.
Os motoristas de vans e ônibus estão sem trabalhar desde março, quando as aulas foram suspensas para conter o avanço do coronavírus no DF. Uma nova preocupação surgiu porque o governo anunciou que as escolas da rede pública do DF voltam a funcionar, mas apenas virtualmente, a partir do dia 29, o que tira as perspectivas de trabalho desses condutores.

Share on Google Plus

About CRIATIVO PUBLICIDADE

0 comentários:

Postar um comentário